Publicidade

Estado de Minas Aluguel de carros

Comprar um carro ou alugar? Confira vantagens e desvantagens de cada um

Hoje em dia é possível pensar em usar um carro por até 3 anos como se fosse o carro próprio, mas sem ter que comprá-lo


25/06/2021 16:41

Ter o carro próprio continua sendo um dos principais sonhos do brasileiro, nem mesmo a pandemia conseguiu frear a intenção de compra de carros 0 km, que segundo o relatório do Mercado Livre a procura por carros zeros aumentou 81% nos primeiros três meses do ano ao comparar com o mesmo período de 2020, isto é antes da pandemia ter impactado o país. 

Apesar disso, comprar um veículo exige que o comprador faça vários cálculos, não só a entrega inicial e a parcela mensal do financiamento, também é preciso ter em conta o impacto nos seguintes meses dos gastos do veículo, depois da saída da loja: impostos, IPVA, combustível, estacionamento, manutenção, vistoria em oficinas autorizadas para manter a garantia, customizações do veículo e outros eventuais gastos.

Também é importante considerar a forma de preservar o investimento. Considerando que o carro, no momento em que sai da concessionária já sofre uma desvalorização, é lógico procurar alguma alternativa para garantir que diante um sinistro você não ficará sem o carro. Em geral, as alternativas mais populares são a proteção veicular e o seguro tradicional. 

Para escolher entre as coberturas para o carro novo o mais conveniente é fazer comparações de seguros para escolher a proposta mais econômica, mas que cobre todas as necessidades do motorista para proteger o veículo, seus passageiros e também o bolso do segurado caso houver acidentes envolvendo terceiros. 

Fazendo uma média de gastos por mês que implica ter um veículo, encontramos que o investimento está entre 2% e 3% do valor do veículo, que dizer, se consideramos um carro que vale R$ 47,500 o custo mensal estaria entre R$ 950 e R$ 1425 considerando combustível, impostos, seguro médio, garagem e manutenção.

Além disso, temos que considerar o tempo que implica a contratação do serviço, por exemplo, para fazer a cotação de seguro o cliente deve dedicar um bom tempo, que se reduz se fizer as cotações de forma on-line; ou cada vez que precisa levar o veículo à oficina demora algumas horas. 

Tudo isso pode fazer com que a realização do sonho demore um pouco, no entanto, atualmente muitos desses “obstáculos” podem ser omitidos sem grandes problemas: com um carro por assinatura você pode ter um carro por 6 ou 36 meses e somente paga uma parcela, sem se preocupar pelos impostos ou pelo seguro, por exemplo. Claro, como qualquer outro serviço tem suas vantagens e desvantagens diante da compra do carro próprio e é recomendado para um perfil de clientes. 

Como funciona o carro por assinatura?


Em geral, as empresas que oferecem carros por assinatura disponibilizam carros 0 km em troca de uma mensalidade. O serviço não é novo no país, mas sim incipiente. Mas, como a cada dia está se popularizando, as locadoras e montadoras estão mostrando interesse em oferecer este serviço. 

Este sistema de assinatura, também conhecido por carsharing, toma elementos do financiamento e do aluguel de veículos, com o objetivo principal de livrar o motorista de toda a burocracia de ter um carro, permitindo que qualquer pessoa tenha seu automóvel somente fazendo um pagamento mensal. 

Além de evitar a burocracia para os motoristas, o carro por assinatura apresenta outras vantagens: 

  • veículos novos na maioria dos casos, algumas empresas oferecem seminovos em muito bom estado; 
  • o cliente, dependendo da empresa, pode escolher a cor do veículo e outros elementos opcionais; 
  • não é preciso dar nenhuma entrada para ter o carro, somente se paga a mensalidade;
  • as parcelas não possuem taxas de juros;
  • o responsável pela contratação e pagamento do seguro é a própria empresa, não o motorista;
  • a manutenção também é responsabilidade da empresa que aluga. Existem algumas empresas que oferecem carro reserva para o cliente enquanto seu carro está na vistoria;
  • ao finalizar a contratação o cliente pode optar por comprar o veículo que está usando, alugá-lo novamente ou alugar um novo carro. 

Existem dois itens importantes neste serviço e que influem muito no preço final: o prazo de duração da assinatura e os quilômetros rodados no mês. Quanto maior o tempo do contrato e menor a
quilometragem de uso do veículo menor pode ser o custo da assinatura. Em geral, é oferecido desde 6 meses até 36 meses (3 anos) como prazo para a assinatura, e desde 1.000 e 2.500 quilômetros para rodar por mês (o mínimo de quilômetros é determinado pela empresa que oferece o carro).

Antes de assinar o contrato deste tipo é muito importante verificar detalhadamente alguns dados do contrato: 
 
  • o que é responsabilidade do motorista e o que é responsabilidade da empresa que aluga o carro;
  • o que irá ocorrer se ultrapassar a quilometragem do contrato, qual será o gasto extra;
  • quais são as coberturas do seguro;
  • quais gastos para manutenção por desgaste natural fica por conta da empresa e quais por conta do motorista.

Além de considerar os pontos do contrato e comparar o custo-benefício do carro por assinatura com a compra do carro próprio é importante ter em conta qual é o uso que será feito do veículo, pois pessoas que usam muito o veículo podem superar o limite de quilómetros do contrato e ter que pagar mais.

Da mesma forma, quem gosta de customizar o carro com rodas diferentes, películas, sistemas de som ou outros acessórios pode encontrar impedimentos no contrato e no final a assinatura não vai valer a pena. 
 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade