Publicidade

Estado de Minas MERCADO

Empreendedorismo para idosos: valorização do conhecimento na maturidade

Instituto de Pesquisas e Projetos Empreendedores (IPPE) oferece capacitação com atividades para enriquecer a gestão do conhecimento. Aulas on-line gratuitas


26/03/2021 12:00 - atualizado 26/03/2021 14:02

Maria do Carmo Villela, de 85 anos, e o marido, Jasílio Bastos, de 88, aposentados, relatam, com orgulho e carinho a jornada junto ao IPPE na turma de 2018(foto: IPPE/Divulgação)
Maria do Carmo Villela, de 85 anos, e o marido, Jasílio Bastos, de 88, aposentados, relatam, com orgulho e carinho a jornada junto ao IPPE na turma de 2018 (foto: IPPE/Divulgação)


Já passou da hora de acabar com qualquer preconceito, dúvida ou insegurança quanto a entrega e resultado das pessoas mais velhas no mercado de trabalho. Pesquisas, estudos, levantamentos revelam há muito tempo que diversidade de conhecimento, pessoas e experiência só aumenta o ganho de qualquer empresa. 

Certo disso, enxergando o resultado na prática, o Instituto de Pesquias e Projetos Empreendedores (IPPE), fundado e idealizado por Heliane Gomes de Azevedo, membro da diretoria institucional da entidade, aposta e investe nos profissionais aposentados, com expertise nas mais diversas áreas do conhecimento, como motores do mercado de trabalho e do empreendedorismo. 
 
Assim, o IPPE oferece cursos de empreendedorismo para os idosos que assugura, além da capacitação, a realização de várias
atividades complementares para enriquecer a gestão do conhecimento. O projeto, Empreendedorismo na melhor idade - Valorização do conhecimento da maturidade intergeracional, tem 11 metas e conta ainda com ciclo de palestras. 
 
Heliane Gomes de Azevedo conta que o projeto foi todo repaginado diante da pandemia e se reinventou. "Passamos a oferecer aulas on-line, 100% gratuitas."

E as novidades do IPPE (https://institutoippe.com.br/) não param por aí: o curso é intergeracional (entre gerações), ou seja, a ideia é unir a volúpia da juventude com inovações, e a maturidade empreendedora.

DISTANCIAMENTO SIM, ISOLAMENTO NÃO

 
 o Instituto de Pesquisas e Projetos Empreendedores (IPPE) foi fundado e idealizado por Heliane Gomes de Azevedo (foto: Clarice Tolentino/Divulgação)
o Instituto de Pesquisas e Projetos Empreendedores (IPPE) foi fundado e idealizado por Heliane Gomes de Azevedo (foto: Clarice Tolentino/Divulgação)
O projeto prevê várias metas além da capacitação empreendedora: publicação de um livro com os cases da maturidade empreendedora (7 mil exemplares); marketplace (lojas virtuais de produtos e serviços da maturidade); prêmio Empreendedor da Maturidade com entrega em pecunio para alavancar novas ideias; I Feira do Empreendedor da Maturidade (inédita, que será feita tão logo seja possível se encontar presencialmente); cine pipoca.

Além disso, coral dos empreendedores da maturidade (os participantes produzem ensaiam e criam vídeos alegrando a todos via on-line): "Há ainda consultorias e palestras com temas inovadores, totalmente gratuito graças aos patrocinadores que acreditaram no projeto e neste legado", destaca Heliane Gomes de Azevedo.

Sempre em busca de aprendizado, Heliane conta que os participantes tiveram de se adaptar e não abriram mão da capacitação. Para isso, também entraram no mundo on-line. "E para a nossa surpresa, estão dando um “baile” e nos enchendo de orgulho".
 
"Estamos com a meta de desenvolver capacitação de 89 turmas (estamos na 14). Temos dois anos para fazer acontecer e queremos muito presentear este público com a gestão do conhecimento", destaca Heliane Gomes de Azevedo, membro da diretoria institucional do IPPE. 
 

DEPOIMENTOS DE QUEM SE REINVENTA NO IPPE 
 

Maria do Carmo Villela, de 85 anos e seu marido, Jasílio Bastos, de 88, ambos aposentados, relatam, com orgulho e carinho, sua jornada junto ao IPPE. Segundo eles, desde 2018, quando fizeram seu primeiro curso de “Empreendedorismo para melhor idade”, a visão de mundo se ampliou: “Tivemos um proveito que iluminou este momento especial da nossa história, já com 55 anos de casados”.

Eles reconhecem e são gratos ao IPPE, por todo o acompanhamento e apoio recebido, mesmo após finalizado o curso. Ainda hoje, se consideram bem participativos, sempre que surge a oportunidade.

Sabem da importância deste projeto na vida dos idosos, sobretudo nestes tempos de isolamento social. Sentem-se acolhidos: "Participamos de variadas atividades e promoções culturais, que traz tantos benefícios à toda sociedade. O IPPE significa esperança, oferecendo-nos, gratuitamente, cursos excelentes e on-ine".

Hoje, com as aulas on-line, eles contam com o auxílio dos filhos e netos para lidar com o aparato tecnológico, mas fazem questão de continuar as atividades, mesmo com todos os desafios: "Temos usufruído destas aulas enriquecedoras, uma iniciativa benemérita, numa hora com tantas mudanças irreversíveis".
 

JAMAIS DESISTIR  


Já João Silveira Monteiro, de 71 anos, engenheiro civil e de transporte, revela que trabalhou a vida toda em obras de construção civil, industrial de grande porte sempre para grandes empresas.

"Em setembro de 2017 fui surpreendido com o grande preconceito para com a idade: fui dispensado da empresa aos 66 anos de idade. Eu me vi acuado, sem lugar para ir, sem ter o que fazer, com tanto potencial criativo a desenvolver, com tanto conhecimento, com tanta bagagem. Eu, um engenheiro experiente, não sabia o que fazer. Corri atrás de minha aposentadoria, uma vez que fiquei completamente sem renda. Quando consegui, era metade do que eu recebia."
 
João Silveira Monteiro, de 71 anos, engenheiro Civil e de transporte, trabalhou a vida toda em obras de construção de grande porte para grandes empresas(foto: IPPE/Divulgação)
João Silveira Monteiro, de 71 anos, engenheiro Civil e de transporte, trabalhou a vida toda em obras de construção de grande porte para grandes empresas (foto: IPPE/Divulgação)
Sem  desistir de trabalhar, João Monteiro conta que depois de quatro meses procurando por um emprego teve que dar uma volta na vida e sair do marasmo que estava lhe consumindo. "Minha cunhada me indicou um curso que ela tinha feito: Empreendedorismo para Maturidade no Instituto IPPE em 2018. Fui lá, o curso era totalmente gratuito e me inscrevi. Ele me inspirou e consegui me tornar um empreendedor. Vislumbrei novas possibilidades, vi calçadas que precisavam estar dentro da padronização exigida pela prefeitura. Aí me associei a um grande parceiro e com isso fizemos 32 reformas no ano de 2018 e 2019."
 
Após o curso de empreendedorismo no IPPE, João Monteiro conta qe continuou se capacitando e não para mais. "Tenho muito a oferecer com a minha experiência e o meu conhecimento. Não sabem como o IPPE me tirou do marasmo. Hoje sou uma pessoa alegre, trabalhadora e com isto tenho uma nova vida, aumentei a minha renda mensal e estou muito feliz. Sou muito grato ao IPPE."
 

HISTÓRIA DE AMOR E PROPÓSITO

Deralda, de 74 anos, relata como um encontro de amor com o IPPE. Participou do curso de empreendedorismo em 2018 e segue atuante(foto: IPPE/Divulgação)
Deralda, de 74 anos, relata como um encontro de amor com o IPPE. Participou do curso de empreendedorismo em 2018 e segue atuante (foto: IPPE/Divulgação)


O Instituto IPPE tem exemplos de muitas histórias transformadoras. Realmente tem feito a diferença na vida de muitas pessoas que, para muitos, já estavam descartadas. Erro primário de visão mercadológica, de mercado, de economia, social.

A história de superação da Deralda, de 74 anos, é inspiradora. Ela relata que o encontro com o IPPE, em 2018, foi um encontro de amor. Depois do curso, ela continua atuante e participante nas mais diversas atividades oferecidas pelo entidade. Envolvida e motivada pela linguagem simples e leve dos professores, pelo acolhimento e acalanto dos colaboradores e pelo ambiente sempre familiar, ela destaca que se sente vida, produtiva.
 
Ávida pela busca de conhecimento, Deralda é alegre, colaborativa e tornou-se uma amiga do IPPE: "Imagina que, desde que conheci o IPPE, só fui crescendo, em conhecimento, sabedoria, carinho, amizade e perspectiva de vida".

Segundo Deralda, esta oportunidade lhe abriu novas possibilidades. "O IPPE mudou a minha vida social, interpessoal, familiar e profissional.”

Aos 60 anos, Deralda ingressou numa Faculdade de Nutrição, finalizando aos 64 anos, um grande exemplo de vida. Atualmente investe no seu negócio próprio, acreditou que podia sim, empreender. “É possível ser profissional nesta idade? Sim, é possível. O IPPE me mostrou isso e eu acreditei.”
 
Nesta pandemia, muito fervorosa, não desanimou, não se entregou às aflições e angustias destes novos tempos. Ao contrário, animada e orgulhosa, ela relata: "Comecei a bordar, mas ainda estava pouco. Então passei a produzir e vender minhas mini-pizzas, algo que já fazia para minha família e amigos. Estou muito animada. Isto tem sido muito bom para minha cabeça, para o meu coração e tem ajudado muito o meu bolso.”

Deralda reconhece todo o suporte e apoio recebido pelo IPPE, que incentiva e proporciona, gratuitamente, esta capacitação profissionalizante. Ela finalizou, há pouco, mais um curso de empreendedorismo, agora, numa versão inovadora, repaginada, on-line. Conteúdos atualizados, interagindo a distância com os professores e colegas. "Estou cada dia mais feliz e agradecida. Ainda quero realizar muitos sonhos e hoje vejo que é possível." 

Ela sonha em desenvolver um projeto de Oficinas Culinárias Itinerantes. "Quero levar, não só as técnicas de cozinhar, mas despertar nas pessoas, o consumo consciente dos alimentos, que vai desde a aquisição até o descarte de resíduos, fomentando uma ecologia integral. 'Sonho que se sonha junto, é realidade'".

SERVIÇO

 
  • Projeto:  Empreendedorismo na melhor idade - Valorização do conhecimento da maturidade intergeracional

  • Onze etapas: totalmente Gratuita

  • Inscrições: institutoippe.com.br

  • Inscrição pelo  WhatsApp:
(31) 9 71758273

(31) 9 99263629

(31) 9 99135709

(31) 9 71371403








receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade