Publicidade

Estado de Minas

MPMG lança concurso público com 50 vagas e salário de R$ 30,4 mil

Enquanto procurador reclama de 'miserê', vagas devem atrair milhares de candidatos de Minas e outros estados


postado em 11/09/2019 11:00 / atualizado em 13/09/2019 16:44

(foto: Divulgação/MPMG )
(foto: Divulgação/MPMG )
O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) divulgou edital de abertura de seu novo concurso público para promotores de Justiça substitutos. São 50 vagas, sendo 10% reservadas a pessoas com deficiência e 20% a candidatos negros, assim ficam 35 vagas para a ampla concorrência. O subsídio inicial para o cargo é de R$ 30.404,42. 


A publicação do edital coincide com um momento polêmico para o órgão, depois que o procurador Leonardo Azeredo dos Santos reclamou de receber um “miserê” de R$ 24 mil e enquanto a categoria ameaça ir à Justiça e faz camanha nas redes sociais por reajuste nos salários que devem ser disputados por milhares de candidatos. 

Para concorrer a uma das vagas é necessário bacharelado em direito e ter, no ato da inscrição definitiva, no mínimo, três anos de prática de atividade jurídica exercida após a conclusão do curso superior. 

Etapas do concurso do MPMG 

O concurso tem cinco etapas, são elas: 
  • Prova preambular, de caráter eliminatório e classificatório; 
  • Provas especializadas, de caráter eliminatório e classificatório; 
  • Exame psicotécnico e exames de higidez física e mental, de caráter subsidiário; 
  • Provas orais, de caráter eliminatório e classificatório; 
  • Avaliação de títulos, de caráter classificatório. 

A prova preambular será realizada no dia 24 de novembro de 2019, das 8h às 12h. O teste será de múltipla escolha, será constituída de 80 questões relativas aos grupos temáticos, sendo 20 questões por cada grupo temático e a cada questão correta será atribuído 0,5 (meio) ponto. 

A segunda etapa do concurso será composta de quatro provas escritas especializadas, podendo haver, a critério da comissão do concurso, consulta à legislação desacompanhada de anotação ou comentário, vedada a consulta a obras doutrinárias,
súmulas e orientação jurisprudencial. Os testes consistirão de elaboração de peça processual ou dissertação sobre tema abrangido pelo programa, valendo quatro pontos; e redação de três questões dissertativas, valendo dois pontos cada. 
 
As provas orais estão previstas para o período de 31 de agosto a 18 de setembro de 2020. 

Inscrições 

Os interessados podem se inscrever pelo site da banca organizadora do concurso, a Gestão de Concursos da Fundep, de 12 de setembro a 11 de outubro. A taxa de participação custa R$ 304. 


Publicidade