Publicidade

Estado de Minas EMPREGO

Startup cadastra profissionais prestadores de serviço

1Pulo, do economista Fabrício Oliveira, chega fazendo barulho no mercado ao ser porta de entrada para vários trabalhadores encontrarem sua clientela. Plataforma está em BH e logo chegará ao Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília


postado em 19/11/2018 16:00 / atualizado em 21/11/2018 11:35

(foto: Santiago Cornejo/Freeimages )
(foto: Santiago Cornejo/Freeimages )
Uma boa ideia nasce do insight de alguém para resolver um problema. E se ela chega ao mercado para ajudar o trabalhador atolado em uma crise que não tem hora para acabar, com milhões de profissionais sonhando com uma oportunidade, tem tudo para dar muito certo. A ideia da startup 1Pulo surgiu em 2016 quando Fabrício Oliveira, recém-formado em economia pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), em Teófilo Otoni, e com 26 anos, chegou a Belo Horizonte para trabalhar e dar continuidade aos estudos: “O Brasil estava diante de uma crise. Notei que diversos amigos e parentes estavam perdendo seus empregos e muitos passaram a encontrar saída no serviço autônomo, a chance de uma nova forma de receita”.
 
Foi quando houve o clique e Fabrício encontrou ali um nicho a ser explorado: “Comecei a frequentar eventos de startups na capital e, por meio de uma seleção, recebi apoio do Sebrae para lançar o projeto. Infelizmente, tem muita gente desempregada. Nosso principal objetivo é dar visibilidade àqueles profissionais que, de 2014 a 2018, abriram o próprio negócio devido ao cenário econômico e começaram a trabalhar por conta própria.” 
 
O serviço que a 1Pulo faz é indispensável no mundo moderno. Trata-se de uma plataforma para cotação e contratação de profissionais diversos. “Somos intermediadores de serviços pela internet, com oferta de mão de obra especializada, como pedreiros, eletricistas, encanadores, diaristas, manicures, fisioterapeutas e professores particulares entre outros. São cerca de 50 profissionais cadastrados diariamente, após criteriosa avaliação. Todo mundo já passou pela experiência de precisar contratar um serviço e não saber por onde começar. Nem sempre é fácil achar um profissional e, mesmo se isso ocorrer, ainda há a questão de saber a qualidade do serviço o valor cobrado as referências apresentadas por meio de avaliações”, destaca Fabrício. Atualmente são 60 categorias de serviços e as profissões mais buscadas são pedreiros, encanadores, diaristas, eletricistas e fisioterapeutas. 
 
Fabrício Oliveira, CEO da 1Pulo, diz que o serviço da startup é indispensável no mundo moderno(foto: Arquivo Pessoal)
Fabrício Oliveira, CEO da 1Pulo, diz que o serviço da startup é indispensável no mundo moderno (foto: Arquivo Pessoal)
Mas, como funciona? Fabrício explica que o profissional cadastra seu perfil na plataforma, descrevendo suas habilidades e especializações, endereço, dados para contato, como e-mail, telefone e horários de atendimento. Ele pode colocar fotos de serviços já realizados contribuindo para a decisão de escolha do usuário. “O profissional tem 60 dias para experimentar a plataforma.” Já o usuário, conta o CEO da startup, não precisa de cadastro: “Por meio de uma busca, ele pode achar o profissional que deseja a partir de diversos filtros como localização, especialidade, os profissionais próximos dele, atendimento em domicílio e os mais bem avaliados. O usuário busca profissionais por categorias, agenda o serviço e paga somente depois que o serviço for feito”.

EXPANSÃO O público-alvo da 1Pulo são os profissionais autônomos, empresas e usuários que buscam os serviços. Fabrício Oliveira revela os planos de expansão: A empresa já atende Belo Horizonte e região e, em 2019, vamos expandir os serviços para o Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília.
 
Fabrício Oliveira conta que para a 1Pulo nascer, participou de programas de aceleração do Sebrae e, atualmente, “estamos indo para nossa primeira rodada com investidores. Nosso lucro será por meio de uma taxa mensal de R$ 9,90 cobrada do usuário após carência de 60 dias para ele experimentar a plataforma”. Ele deixa claro que a plataforma não define nenhum preço cobrado pelo serviço: “Valorizamos a livre negociação entre o usuário e o profissional. Todo pagamento será feito diretamente ao prestador de serviço. Se ele fecha cinco ou 100 trabalhos, não cobramos nenhuma taxa adicional sobre os orçamentos”. Quanto a média de preço dos serviços, o CEO diz que não é possível mensurar.
Para saber mais acesse: https://1pulo.com.br/ .

SAIBA MAIS

Como ser um profissional da 1Pulo:

– Primeiro passo: basta o profissional entrar no site, ir na opção anunciar seu serviço, colocar todas as suas informações, sem esquecer, da foto. Em seguida, e só enviar o anúncio. É indispensável preencher todos os campos
– Segundo passo: o cadastro passará por uma análise interna
– Terceiro passo: o cadastro é aprovado ou passa pela etapa de conferência. Prezamos a segurança de nossos profissionais e usuários, focando em qualidade. 











Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade