Publicidade

Estado de Minas ENEM 2020

Estudante perde prova e culpa ônibus; BHTrans aponta reforço na frota

'Peguei dois ônibus e quando vi que ia atrasar tentei pegar um Uber. É muito ruim', conta


24/01/2021 13:24 - atualizado 24/01/2021 13:41

Sabrina Marques chegou com oito minutos de atraso(foto: Jair Amaral/EM/D.A press)
Sabrina Marques chegou com oito minutos de atraso (foto: Jair Amaral/EM/D.A press)
Sabrina Marques, 20 anos, se atrasou para a prova na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG), no Bairro Coração Eucarístico. Moradora do Céu Azul, Região de Venda Nova, em Belo Horizonte, ela culpou o transporte público pelo seu atraso. “Peguei dois ônibus e quando vi que ia atrasar tentei pegar um Uber. É muito ruim”, conta. “O governo também não ajuda em nada. Em vez de colocar mais ônibus e horários mais flexíveis, para facilitar a vida do estudante, acabou complicando muito mais com a pandemia de COVID-19”, diz.

Transporte em BH está reforçado

O transporte público de Belo Horizonte ganhou reforço neste domingo (24/01), dia da aplicação da segunda prova do Enem. No total, 102 linhas de ônibus que atendem aos locais de prova foram reforçadas.
 
Segundo a BHTrans, o esquema é o mesmo de domingo passado. “Os agentes vão acompanhando, sobretudo nas estações, e vendo a necessidade de mais viagens. Como foi bem tranquilo no domingo anterior, a expectativa é que seja da mesma forma no próximo domingo”.
 
“Serão 1.398 viagens extras nas faixas que antecedem a prova (9h30 às 12h30) e nas faixas após provas (18h às 19h30)”, afirmou a empresa.
 
As informações sobre os quadros de horários das linhas estão disponíveis na página da BHTrans no portal da Prefeitura de Belo Horizonte.
 
O metrô também funciona em horário especial, das 5h40 às 21h30. Das 10h às 13h, o intervalo entre as viagens é de 15 minutos e nos demais horários 25 minutos. A CBTU-BH ressalta a importância dos participantes prestarem atenção nos horários para que atrasos não ocorram.
 
A companhia reforça que permanece obrigatório o uso de máscara sobre o nariz e boca em todas as estações e dependências do metrô, conforme determinado pelo Decreto municipal 17.322/20 e a medida é válida por tempo indeterminado.
 
*Estagiária sob supervisão do subeditor Eduardo Oliveira  

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade