UAI
Publicidade

Estado de Minas INFLAÇÃO

Alta no preço da gasolina nos EUA pressiona Biden. Entenda

Secretária de Energia dos Estados Unidos afirma que presidente está ''muito preocupado'' com inflação dos combustíveis e trabalha com ''instrumentos limitados''


15/11/2021 15:38 - atualizado 15/11/2021 15:57

Os preços da gasolina que se aproximam de US $ 5 o galão são exibidos na frente de um posto de gasolina Circle K em 05 de outubro de 2021 em San Rafael, Califórnia
Valorização do barril de petróleo no exterior pressiona preços dos combustíveis nos EUA (foto: Justin Sullivan/Getty Images/AFP)

A secretária de Energia dos Estados Unidos, Jennifer Granholm, disse que o presidente Joe Biden está olhando para os instrumentos limitados que possui para abaixar os preços de combustíveis. Em entrevista à CNN nesta segunda (15/11), Granholm afirmou que Biden está "muito preocupado" com a inflação e os preços da gasolina, que são a manifestação mais óbvia das pressões inflacionárias.

"Como você sabe, nenhum presidente controla os preços de gasolina. O petróleo é vendido em um mercado global", afirmou. A secretária disse que, conforme as pessoas saem dos períodos limitados pela COVID-19, há um grande aumento na demanda pelo petróleo, que não tem sido acompanhada no mesmo ritmo pela oferta.

"Portanto, o presidente está olhando para as ferramentas limitadas de que dispõe. Não tenho nada a anunciar sobre isso, mas saiba: ele está olhando e avaliando todas as suas opções, ainda que possam ser limitadas nos Estados Unidos".


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade