UAI
Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Governo de SP reconhece crise hídrica e anuncia investimentos

O governador João Doria também anunciou investimentos de aproximadamente R$ 400 milhões em ações com o propósito de melhorar a segurança hídrica no Estado


07/10/2021 21:19 - atualizado 07/10/2021 21:39

O governador de São Paulo, João Doria, em primeiro plano
A estimativa do governo estadual é abastecer 2,1 milhões de habitantes que vivem em municípios onde não há sistema de água implantado (foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press)
O secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do governo de São Paulo, Marcos Penido, reconheceu nesta quinta-feira, 7, durante o lançamento do Programa Água é Vida, que o Estado vive uma situação de crise hídrica.

"(Estamos) vivendo hoje uma situação de crise hídrica", disse o secretário, durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes.

No mesmo evento, o presidente da Sabesp, Benedito Braga, pediu à população que seja feito o uso racional da água, mas salientou que a situação encontra-se sob total controle e com avaliação diária.

Atualmente, o Cantareira, maior sistema de reservatórios do Estado, está operando abaixo de 30% da sua capacidade total. Diante desse cenário, a Sabesp reduziu recentemente a captação de água dos reservatórios.

O governador João Doria, presente no evento, também anunciou investimentos de aproximadamente R$ 400 milhões em ações com o propósito de melhorar a segurança hídrica no Estado. Segundo o secretário Marcos Penido, mais de 200 municípios não são abastecidos pela Sabesp. Com o projeto, a estimativa do governo estadual é abastecer 2,1 milhões de habitantes que vivem em municípios onde não há sistema de água implantado.

"Vamos fazer um trabalho nos municípios que não são atendidos pela Sabesp, principalmente os municípios com menos de 50 mil habitantes, para que possamos garantir, através da perfuração de poços, da execução de barragens, da preservação dos mananciais, do desassoreamento dos rios e proteção das nascentes, fazer a garantia que os municípios estejam mais resilientes, e mais fortes para enfrentar períodos de estiagem", disse Penido.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade