Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Biden: payroll mostra o quão vitais são nossas medidas de apoio, que prosseguirão


07/05/2021 13:54

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou nesta sexta-feira que os números do payroll mostram que "ainda há muito trabalho a fazer" até que a economia do país se recupere totalmente do choque da pandemia. Em declarações a repórteres na Casa Branca, Biden disse que o dado mostrou que "mais ajuda é necessária" e garantiu que ela "está a caminho".

A economia dos EUA gerou 266 mil postos de trabalho em abril, segundo o payroll, bem abaixo das previsões dos analistas. Para o presidente, o dado "deve ser posto em perspectiva". Ele argumentou que a economia americana tem melhorado, mais rápido inclusive do que esperava, mas notou que o país ainda se recupera do choque da covid-19. "O relatório de hoje mostra o quão vitais são nossas medidas de apoio", ressaltou.

Biden também disse que o dado ajuda a contrapor "certas versões sobre a economia que temos ouvido". "Ainda temos trabalho a fazer, para dizer o óbvio", a fim de garantir a recuperação, notou, comentando que o plano de resgate econômico dele é de um ano, por isso é normal que no curto prazo o quadro não seja o ideal. O presidente afirmou que o foco de seu governo agora continua a ser vacinar a população contra a covid-19, para permitir a reabertura da economia.

Ele também citou medidas específicas, como verba para reabertura de escolas e para apoiar restaurantes pelo país, bastante afetados pela pandemia. Questionado se o auxílio-desemprego atualmente pago poderia afetar a propensão de busca de emprego pela população, ele disse que isso não seria "nada mensurável".

Biden também foi perguntado sobre uma possível reunião com o presidente da Rússia, Vladimir Putin. Sem confirmar, ele disse esperar que isso ainda possa acontecer.

Yellen

A secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, também afirmou hoje que o payroll divulgado mais cedo "mostra que há um longo caminho pela frente" até a recuperação plena da economia do país. De qualquer modo, ela considerou que o dado mostra "progresso", apesar da geração de vagas no mercado de trabalho americano em abril ter frustrado as expectativas.

Yellen falou durante entrevista coletiva da Casa Branca. "Assumimos com uma economia em crise", ressaltou a ex-presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), lembrando que o governo do presidente Biden conduz um plano de resgate para lidar com o quadro. "Sabíamos que seria um longo caminho até a recuperação, por isso o apoio duradouro", notou, dizendo que o plano de ajuda não é apenas de 100 dias.

A secretária do Tesouro destacou aspectos que considerou positivos no payroll, como o avanço nas contratações em alguns setores, como o de lazer e hospitalidade, bastante afetado pela pandemia. Ela considerou o progresso já feito "digno de nota" e previu que o país chegará ao pleno emprego no próximo ano. "Estou confiante de que teremos economia forte mais adiante neste ano e em 2022", garantiu.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade