Publicidade

Estado de Minas SISTEMA FINANCEIRO

WhatsApp: Banco Central autoriza pagamentos pelo aplicativo de mensagens

As autorizações não incluem os pleitos da Visa e da Mastercard para funcionamento dos arranjos de compra vinculados ao Programa Facebook Pay


30/03/2021 21:17 - atualizado 30/03/2021 21:43

Banco Central autoriza pagamentos por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp(foto: Leonardo Sá/Agencia Senado - 29/5/20)
Banco Central autoriza pagamentos por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp (foto: Leonardo Sá/Agencia Senado - 29/5/20)
O Banco Central anunciou, nesta terça-feira (30/3), a autorização de pagamentos pelo aplicativos de mensagens WhatsApp. Além da autorização da modalidade para a Facebook Pagamentos do Brasil, a autoridade monetária liberou dois arranjos de transferência, depósito e pré-pago pela Visa e pela Mastercard.

“Esses arranjos e instituição de pagamentos têm relação com a implementação do programa de pagamentos vinculado ao serviço de mensageria instantânea do WhatsApp (Programa Facebook Pay). As autorizações permitem que ele seja utilizado para realizar a transferência de recursos entre seus usuários”, informou o Banco Central.

 

 


“As autorizações de hoje não incluem os pleitos da Visa e da Mastercard para funcionamento dos arranjos de compra vinculados ao Programa Facebook Pay, que seguem em análise. O BC acredita que as autorizações concedidas poderão abrir novas perspectivas de redução de custos para os usuários de serviços de pagamentos”, completou a nota do BC.
 

"Casamento de finanças com mídia social"

Pouco antes, em uma live promovida pelo Banco Daycoval, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, comentou que a modalidade seria liberada. “O mais importante em termos de inovação é a conexão mídia social e o mundo financeiro. A corrida do ouro junta as três grandes vertentes, conteúdo, mensageria e pagamento”, afirmou.


“Se a gente parar para pensar em um casamento de finanças com mídia social, ali o produto é anunciado, é feito o pagamento do produto e já se sabe o que cliente achou do seu produto. Um sistema inigualável ao que qualquer banco tenha hoje. Vamos enfrentar como regular e ver o que significa”, completou Campos Neto.

Segundo ele, ao criar o PIX, sistema de pagamento instantâneo, o BC incluiu um campo de mensagem. “Dá para usar como mensageria. A sociedade tem essa demanda e foi por isso que antecipamos o PIX. Tem sido um movimento bastante saudável, que vai mexer com esse dinamismo”, acrescentou.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade