UAI
Publicidade

Estado de Minas OPORTUNIDADE

Pedro Leopoldo vai receber cervejaria e gerar 350 empregos diretos

Heineken irá investir R$ 1,8 bilhão na implantação de sua primeira unidade fabril do estado, em uma região estratégica para a companhia


18/12/2020 16:15 - atualizado 18/12/2020 16:21

A previsão de operação da fábrica ainda não foi informada, mas a sua construção irá movimentar a economia de Pedro Leopoldo
A previsão de operação da fábrica ainda não foi informada, mas a sua construção irá movimentar a economia de Pedro Leopoldo (foto: Heineken/Divulgação)
Pedro Leopoldo , localizada na Região Metropolitana de Belo Horizonte, irá receber a nova fábrica da cervejaria Heineken. O investimento de R$ 1,8 bilhão foi anunciado ontem e tem previsão de gerar 350 empregos diretos.

A nova fábrica será a 16ª unidade do grupo, e deve alavancar ainda mais o crescimento da empresa no Brasil, especialmente no segmento de cervejas premium. “A localização é estratégica para a companhia, uma vez que a região Sudeste é extremamente importante para o crescimento das categorias premium e mainstream. O Grupo Heineken acredita no Brasil e segue investindo para garantir que seus produtos cheguem a todos os consumidores e clientes em todo o país”, afirma Maurício Giamellaro, presidente do Grupo Heineken no Brasil.

A empresa possui mais de 13 mil funcionários no país, sendo a segunda maior produtora de cerveja do país. O governador Romeu Zema destacou a qualidade do ambiente de negócios do estado, o que garante a atração de novos investimentos mesmo em um momento mais delicado da economia nacional.

"A chegada de uma gigante como a Heineken em Pedro Leopoldo é uma ótima notícia para Minas Gerais. Serão mais investimentos e empregos para os mineiros, algo que nosso governo tem se esforçado muito para tornar possível. Confio que será apenas o início de uma longa e produtiva parceria", destacou.


Variedade

Após o anúncio, Minas Gerais passa a contar com mais uma empresa cervejeira. Atualmente, grandes nomes como o Grupo Petrópolis e a Ambev já realizam operações em território mineiro.

“Existem vários motivos para a atração de novas cervejarias no estado. Além da disponibilidade de água, temos a questão logística e um mercado consumidor potente. A população mineira é grande consumidora da bebida. Anteriormente, importávamos cerveja de outros estados. Agora, somos os fabricantes. A implementação da Heineken representa mais uma aula de gestão pública e de bom atendimento ao empresário. Conquistamos o investimento após longo período de negociação”, conclui o presidente da Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi), Thiago Toscano.

A conquista do novo empreendimento foi motivada pelo engajamento da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sede), por meio da Indi e da Secretaria de Fazenda (SEF).

“Estamos felizes que mais uma grande empresa vai se instalar em Minas Gerais. O trabalho conjunto reafirma o nosso propósito, a simplificação dos negócios e o crescimento da economia”, afirma o secretário adjunto da Sede, Fernando Passalio


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade