Publicidade

Estado de Minas Proposta do Governo

Dólar em alta e bolsa em queda; nervosismo do mercado continua com o Renda Cidadã

Reação negativa do mercado se mantém nesta terça-feira (29), um dia depois do anúncio do programa para substituir o Bolsa-Família


29/09/2020 10:51 - atualizado 29/09/2020 11:43

(foto: PxHere)
(foto: PxHere)

Depois de um dia agitado, com alta do dólar no maior nível desde 20 de maio, e com queda do Ibovespa - reação à proposta do governo para financiamento do programa Renda Cidadã-, o mercado segue apreensivo, nesta terça-feira (29), em clima de “nervosismo” - com reflexos negativos no câmbio e nas ações  das empresas comercializadas na bolsa. 


O dólar nesta terça-feira continua com tendência de alta. Abriu o mercado cotado a R$ 5,65.

O principal índice da bolsa de valores brasileira, a B3, opera em queda novamente nessa terça-feira, a exemplo do que ocorreu nessa segunda-feira (28).

A queda na Bolsa e a alta do dólar são avaliadas pelo mercado como reação ao risco fiscal  embutido na proposta do programa social Renda Cidadã, anunciado  pelo governo do presidente Jair Bolsonaro nessa segunda-feira, despertando forte reação do TCU, Congresso e do mercado.

Diante da reação, Bolsonaro já se pronunciou a respeito, nesta terça-feira (29), sinalizando recuo na proposta.

Proposta do governo


O governo federal quer financiar o Renda Cidadã, programa substituto ao Bolsa-Família, com recursos de precatórios (dívidas judiciais) e do Fundeb (fundo que complementa salários de professores do sistema de ensino público do país).

A ideia do governo  foi apresentada  e encampada pelo  relator da PEC do Pacto Federativo e Emergencial, senador Márcio Bittar (MDB-AC), destinando até 5% do Fundeb e com limitação da limitação do pagamento anual de precatórios a 2% da receita corrente líquida.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade