Publicidade

Estado de Minas DURANTE A PANDEMIA

Governo federal economiza R$ 466 milhões com servidores em trabalho remoto entre abril e junho

Balanço divulgado nesta segunda (3) pelo Ministério da Economia indica redução de gastos em cinco áreas da administração pública


03/08/2020 17:40 - atualizado 03/08/2020 21:16

A principal economia do Executivo federal com o trabalho remoto foi com viagens. Os custos com diárias e passagens caíram 67,5%(foto: Free-Photos/Pixabay)
A principal economia do Executivo federal com o trabalho remoto foi com viagens. Os custos com diárias e passagens caíram 67,5% (foto: Free-Photos/Pixabay)
Com os servidores públicos trabalhando em casa, o governo federal economizou R$ 466,4 milhões em cinco áreas entre abril e junho deste ano, na comparação com o mesmo período de 2019. Os números foram divulgados nesta segunda-feira em relatório do Ministério da Economia. Segundo a pasta, aproximadamente 360 mil servidores estão em regime de trabalho remoto, o que representa 62% do total. 

 

A principal economia do Executivo federal foi com viagens. Os custos com diárias e passagens caíram 67,5% entre o segundo trimestre de 2020 e o mesmo período de 2019. De abril a junho do ano passado, o gasto total com deslocamentos foi de mais de R$ 402 milhões, contra quase R$ 131 milhões este ano. 
 
O governo economizou quase R$ 128 milhões em energia elétrica. Entre abril e junho deste ano, o gasto foi de R$ 443,5 milhões, contra R$ 571,5 no ano passado: uma redução de 22,4%. 
 
O custo com serviços de comunicação e Correios caiu 63,1% com o trabalho remoto. O governo gastou R$ 28,4 milhões nessa área de abril a junho de 2020, e R$ 77 milhões no mesmo período de 2019. 
 
A pandemia reduziu em 10,3% as despesas com água e esgoto. Entre abril e junho de 2019, os custos sanitários nos prédios públicos totalizaram R$ 128 milhões. No mesmo período deste ano, foram R$ 115 milhões. 
 
Por fim, o relatório aponta uma economia de R$ 5 milhões com cópias e reproduções de documentos. O custo com esse tipo de trabalho no segundo trimestre deste ano foi de R$ 9 milhões, 36% a menos que os R$ 14 milhões no mesmo período de 2019. 
 
De acordo com o secretário de Gestão do Ministério da Economia, Cristiano Heckert, a experiência com trabalho remoto durante a pandemia mostra que é possível prestar serviços públicos com mais produtividade e diminuir o custo administrativo. Assim, será possível aumentar recursos para áreas finalísticas que afetam diretamente o cidadão”, argumenta. 
 
*Estagiário sob supervisão de Álvaro Duarte


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade