Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Pesquisa do Google mostra que brasileiro teve forte redução na renda

Levantamento feito com 1,5 mil internautas indicou que, além de receita, população tem economizado em alimentação e gastos sem necessidade


postado em 23/04/2020 18:30

Com a queda no salários, brasileiros passaram a economizar de todo jeito, inclusive nos supermercados(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Com a queda no salários, brasileiros passaram a economizar de todo jeito, inclusive nos supermercados (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
O período de isolamento social provocado pelo coronavírus impactou negativamente na renda média do brasileiro no último mês. É o que indica uma pesquisa on-line feita pelo Google de 30 de março a 1º de abril, que mostra que quase metade da população perdeu dinheiro enquanto ficou em casa para se proteger da doença. 
 
Os números se tornam preocupantes à medida que 18% dos 1,5 mil entrevistados apontaram que não tiveram nenhuma renda no período de quarentena. Outros 27% alegaram que tiveram diminuição significativa nos ganhos mensais, enquanto 25% tiveram pouca queda de receita. A porcentagem dos que não sofreram mudança de renda no último mês foi de 30% (450 dos entrevistados). 

Outro item do levantamento do Google mostra que 30% das pessoas que responderam à pesquisa 39% passaram a compartilhar sua renda de alguma maneira com uma ou mais pessoas que passou por redução financeira durante isolamento social. Entre os entrevistados das classes D e E, esse número sobre para 45%.

Diante da queda de salário durante a crise financeira, a pesquisa indica ainda que o brasileiro passou a fazer economias para não ficar atolado em dívidas no futuro. Os números mostram que 30% dos entrevistados diminuíram os gastos com alimentação, enquanto 49% economizaram em gastos supérfluos, sobretudo lazer e cultura.

O Google também apontou que 31% dos brasileiros que pretendiam comprar carros abandonaram seus planos. Para celulares, a desistência foi de 26% para garantir recursos em caso de período de recessão econômica. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade