Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Varejo eletrônico cresce 26,7%, mas tíquete médio cai 4,5%, diz estudo


postado em 09/04/2020 20:06

O e-commerce cresceu durante os primeiros três meses do ano de 2020 e a pandemia de covid-19 teve papel importante nos hábitos de consumo do brasileiro pela internet. O faturamento do segmento atingiu R$ 20,4 bilhões, uma alta de 26,7% em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados são do Compre&Confie;, empresa de inteligência de mercado com foco em e-commerce.

Apesar da alta significativa, o levantamento mostra que os consumidores estão gastando significativamente menos em suas compras online. O tíquete médio dos pedidos realizados no primeiro trimestre foi de R$ 409,50, valor 4,5% menor do que o registrado em 2019.

"A covid-19 já provoca mudanças estruturais no hábito dos consumidores de varejo digital. Cada vez mais pessoas optam por adquirir pela internet itens de necessidade básica, como produtos de supermercado ou de farmácia. Enquanto isso, itens de maior valor agregado, como eletrônicos, ficam em segundo plano", explica André Dias, diretor executivo do Compre&Confie.;

Além do aumento expressivo das vendas de produtos de higiene e saúde, especialmente no mês de março, outras categorias ligadas ao momento de quarentena apresentaram crescimento. Artigos para Casa, Eletrodomésticos/Ventilação, Suplementos/Esporte e Lazer, Móveis/Construção e Decoração são alguns deles, segundo a pesquisa.

A redução do valor do frete, mesmo em meio ao aumento significativo do número de compras foi outro fator que chamou a atenção nos dados levantados. O preço médio do serviço teve redução de aproximadamente 6% em relação ao mesmo período de 2019.

"Esse é um comportamento atípico, que pode ser explicado pelo sucesso das promoções realizadas no primeiro trimestre. Saldões e a Semana do Consumidor, que, por vezes, usam do frete grátis como estratégia de venda, tiveram resultados significativos no início do ano", completa Dias.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade