Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Correios caminham para privatização, diz Bolsonaro

Em discurso no Palácio do Planalto, presidente afirmou que a estatal foi foco de "grandes escândalos" e é "monopólio que não pode ter prejuízo"


postado em 20/02/2020 13:09 / atualizado em 20/02/2020 14:04

(foto: Antônio Cruz/Agência Brasil)
(foto: Antônio Cruz/Agência Brasil)
O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou que os Correios "caminham para a privatização". "Até porque foram foco no passado de grandes escândalos. E também é monopólio que não pode ter prejuízo", disse em cerimônia no Palácio do Planalto.

No discurso, Bolsonaro citou trocas de ministros que ocorreram nos primeiros 14 meses de governo, mas disse que todas as mudanças serviram para um "aperfeiçoamento".

Recentemente, ele mudou o comando do Ministério da Casa Civil e da Cidadania. "Os (ministros) que nos deixaram, foram cumprir missões em outros locais, como os Correios, que ano retrasado (ele quis dizer ano passado) deu um pequeno lucro depois de muito déficit", disse.

Sem citar quais, ele falou que algumas instituições não serão privatizadas na sua gestão. Mas enfatizou que os Correios devem ser desestatizados. "Se bem que algumas instituições não serão privatizadas enquanto eu for presidente. Mas os Correios caminham para a privatização. Até porque foram foco no passado de grandes escândalos. E também é monopólio que não pode ter prejuízo."


Publicidade