Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Extinção de pequenos municípios não é 'ponto de honra', diz Bolsonaro


postado em 04/12/2019 13:07

O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse nesta quarta-feira, 4, que não é "ponto de honra" aprovar a extinção de pequenos municípios deficitários, como previsto em Proposta de Emenda Constitucional (PEC) sobre novo pacto federativo enviada pelo governo ao Congresso Nacional.

Segundo o texto do governo, a ideia é acabar com os municípios com menos de 5 mil habitantes e com arrecadação própria menor que 10% da receita total.

"Esse dispositivo foi acrescentado no último segundo. Acho que por um senador... pediu para acrescentar aos 48 do segundo tempo. Mas não é ponto de honra para nós", disse Bolsonaro em frente ao Palácio da Alvorada.

Bolsonaro, no entanto, disse que a proposta daria mais recursos para municípios investirem "no que interessa". "Vamos facilitar. Dá para, ao fundir, ter um pouco mais de recurso ao que interessa no município. Não é perseguir vereador nem prefeito, não. E não vai ser extinto (o município), vai ser incorporado por outro. Alguns acham que vai ser feito derrubada de tudo. Não, vai ser distrito de outro município", disse Bolsonaro.

Privatização do Banco do Brasil

Bolsonaro negou que o governo estuda formas para privatizar o Banco do Brasil. "Servidor de terceiro escalão falou aquilo (sobre privatizar o banco), não tenho nada a ver com isso. Não tenho como controlar centenas de milhares de servidores do Brasil, tá certo? Na minha parte, não existe qualquer intenção de pensar em privatizar Banco do Brasil ou Caixa Econômica, zero", afirmou Bolsonaro.


Publicidade