Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Presidida por juíza, reunião sobre Viracopos terminou sem conclusão


postado em 26/11/2019 14:15

A situação do Aeroporto de Viracopos foi tema de um fórum realizado na segunda-feira, 25, entre a concessionária Aeroportos Brasil, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Advocacia Geral da União (AGU) e Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), em Campinas. A reunião foi presidida pela juíza da recuperação judicial da empresa Bruna Marchese e Silva, mas terminou sem conclusão.

Um novo encontro foi marcado para o dia 9 de dezembro na consultoria Deloitte, administradora judicial da concessionária.

O BNDES é o principal credor de Viracopos.

Do total de R$ 2,9 bilhões de dívidas do aeroporto, R$ 2,6 são com o banco - ou 90% do total.

Para evitar prejuízo, a instituição já tentou encontrar um comprador para o aeroporto. Mas, com tantos imbróglios, a negociação não foi adiante, especialmente diante do processo de caducidade. "Relicitação e caducidade são incompatíveis", diz Gustavo Müssnich. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


Publicidade