Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Appy: PEC 45 foca no consumo porque é mais importante para tirar País de marasmo


postado em 19/09/2019 12:28

O tributarista Bernard Appy, idealizador da proposta de reforma tributária que tramita na Câmara dos Deputados, a PEC 45, reconheceu que há outros pontos importantes na legislação tributária que precisam ser alterados, mas ponderou que o ataque aos impostos sobre consumo é mais importante por destravar o crescimento. "O foco foi naquilo de mais importante para tirar o País desse marasmo de crescimento", disse.

A PEC 45 prevê a criação de um imposto único sobre bens e serviços, o IBS, que reuniria PIS, Cofins, IPI, ICMS e ISS.

Ele afirmou que não há nenhuma contradição entre a PEC 45 e as propostas por outras instituições. O governo, por exemplo, quer desonerar a folha de pagamentos e uma reforma nos tributos sobre renda e patrimônio. "Do ponto de vista do potencial de crescimento do Brasil, a reforma sobre os tributos do consumo é mais importante. Obviamente os outros temas são relevantes e podem ser feitos sequencialmente, simultaneamente", afirmou.


Publicidade