Publicidade

Estado de Minas

Preço do etanol sobe quase 4% em BH em um mês

Pesquisa do site Mercado Mineiro mostra que gasolina comum teve aumento de apenas 0,22% no mesmo período


postado em 19/08/2019 17:12 / atualizado em 19/08/2019 17:36

(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)
(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)
O consumidor de Belo Horizonte e região encontra o litro de etanol 3,97% mais caro em relação ao mês passado. Por outro lado, o preço da gasolina comum subiu apenas 0,22%. Os números são de pesquisa do site Mercado Mineiro, realizada em 133 postos entre 14 e 18 de agosto.


O preço mais baixo da gasolina comum encontrado foi de R$ 4,330, no Bairro Santa Efigênia. Já o mais alto foi registrado no Belvedere: R$ 5,099. O litro do álcool mais barato foi encontrado no Bairro Pompeia, por R$ 2,609, enquanto o mais caro por R$ 3,099, no Nova Suíça.


As regiões Leste e Nordeste da capital mineira apresentaram o menor preço médio da gasolina. Já o maior pôde ser verificado na Região Centro-sul. Em Contagem, a média é de R$ 4,429, enquanto que, em Betim, é de R$ 4,608


Enquanto isso, o etanol é em média mais caro na Região Leste e mais barato em Venda Nova. Em Betim, a média do preço do álcool é de R$ 2,836 e, em Contagem, de R$ 2,816.


Para Feliciano Abreu, economista do site Mercado Mineiro, a opção mais viável ainda é o etanol. Ele destaca que, apesar do aumento, abastecer com o álcool está 63% mais barato do que com gasolina. Além disso, é uma escolha mais ecologicamente correta. 


Para o economista, o aumento de quase 4% do etanol pode sinalizar um período de entressafra. Já o pequeno aumento da gasolina é explicado pelo baixo consumo em julho, devido às férias. Contudo, na avaliação de Abreu, a alta do dólar deve encarecer a gasolina nos próximos meses.

 

*Sob supervisão da editora-assistente Vera Schmitz 


Publicidade