Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Governo revisa para baixo previsão de crescimento da carga de energia para 2019

Queda na previsão da carga reflete o ritmo abaixo do esperado para a recuperação da economia


postado em 24/07/2019 19:09 / atualizado em 24/07/2019 19:34

(foto: Arquivo Cemig)
(foto: Arquivo Cemig)

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) e a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) divulgaram a segunda revisão quadrimestral das previsões para carga de energia no período entre 2019 e 2023.

Para este ano, os órgãos governamentais revisaram as projeções de 3,4% para 2,7%, com carga de 68.338 MWmédio.

Para os próximos anos, as revisões foram menos acentuadas. Para 2020, o crescimento esperado passou de 3,8% na primeira revisão para 3,7%. Em 2021, o avanço previsto passou de 3,6% para 3,7%. Em 2022, passou de 3,7% para 3,8%. E finalmente, em 2023, a projeção passou de 4% para 4,1%.

Por região, as maiores revisões para baixo em relação à primeira revisão quadrimestra, para 2019, ocorreram no Nordeste, de 4% para 2,7%, e no Sul, de 3% para 2%. No Sudeste/Centro-Oeste, a previsão passou de 3,3% para 2,6%. A única região que teve melhora na projeção foi o Norte, de 4% para 4,5%.

Segundo a ONS, a queda na previsão da carga reflete o ritmo abaixo do esperado para a recuperação da economia, lembrando que a projeção de avanço do Produto Interno Bruto (PIB) passou de 2,2% para 0,9%.


Publicidade