Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Sancionada, com vetos, lei que define produção e venda de queijo artesanal

Nova legislação estabelece que o a produção da iguaria à partir de leite cru só pode ser feita em estabelecimentos rurais certificados, entre outras regras


postado em 19/07/2019 09:30 / atualizado em 19/07/2019 10:18

Produto artesanal da Queijaria Roca de São Roque de Minas, na Serra da Canastra(foto: Franciely Eduarda/Divulgação)
Produto artesanal da Queijaria Roca de São Roque de Minas, na Serra da Canastra (foto: Franciely Eduarda/Divulgação)

O presidente Jair Bolsonaro sancionou lei que dispõe sobre a elaboração e a comercialização de queijos artesanais no País. O texto está no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira, 19, e foi publicado com vários vetos.

Segundo a norma, queijo artesanal é aquele elaborado por métodos tradicionais, com vinculação e valorização territorial, regional ou cultural, conforme protocolo de elaboração específico estabelecido para cada tipo e variedade, e com emprego de boas práticas agropecuárias e de fabricação.

O texto estabelece que "o queijeiro artesanal é responsável pela identidade, pela qualidade e pela segurança sanitária do queijo por ele produzido e deve cumprir os requisitos sanitários estabelecidos pelo poder público".

Além disso, a lei determina que a elaboração de queijos artesanais a partir de leite cru fica restrita a queijaria situada em estabelecimento rural certificado como livre de tuberculose e brucelose, de acordo com as normas do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose Animal (PNCEBT), ou controlado para brucelose e tuberculose por órgão estadual de defesa sanitária animal, no prazo de até 3 anos a partir da publicação desta lei, sem prejuízo das demais obrigações previstas em legislação específica.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade