Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Brumadinho e paralisação de barragens influenciou indústria extrativa, diz IBGE


postado em 30/05/2019 16:16

O rompimento de uma barragem da mineradora Vale na região de Brumadinho, em Minas Gerais, no fim de janeiro, impactou o desempenho do setor extrativo no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro no primeiro trimestre do ano. As indústrias extrativas despencaram 6,3% em relação ao quarto trimestre de 2018, o pior desempenho entre as principais atividades destacadas.

Os dados foram revelados nesta quinta-feira, 30, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou o resultado das Contas Nacionais Trimestrais.

"Nas extrativas, a queda foi muito influenciada pelo minério de ferro", apontou Claudia Dionisio, gerente da Coordenação de Contas Nacionais do IBGE. "Além de Brumadinho, outras barragens foram paralisadas, até mesmo por decisões judiciais. Atrelado a isso, a extração de petróleo e gás foi negativa. Menos negativa (que a extração de minério), mas certamente contribuiu."

Entre os segmentos industriais, a indústria de transformação também recuou na passagem do quarto trimestre de 2018 para o primeiro trimestre de 2019, com queda de 0,5%, afetando ainda atividades de serviços. "Transporte e comércio são atividades correlacionadas com o desempenho da (indústria de) transformação", lembrou Claudia.

Segundo ela, a crise na Argentina impactou negativamente o desempenho da indústria de transformação.

O PIB industrial foi o principal responsável pela queda de 0,2% no PIB brasileiro no primeiro trimestre, pela ótica da oferta. Sob a ótica da demanda, a retração de 1,7% na Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF, medida dos investimentos do PIB). "É um conjunto de coisas, confiança, cenário macroeconômico...", justificou Claudia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade