Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

BTG Pactual terá ex-ministro da Fazenda Eduardo Guardia como sócio e CEO da Asset


postado em 15/02/2019 07:42

O ex-ministro da Fazenda do governo de Michel Temer Eduardo Guardia será sócio do BTG Pactual. Ele chegará ao banco de investimento em julho deste ano para capitanear sua gestora de recursos, a BTG Pactual Asset Management, que tem R$ 184 bilhões em ativos sob gestão.

Steve Jacobs, até então no comando da Asset, continuará atuando como CEO até julho, quando passará a exercer a função de chairman da gestora, respondendo, ainda, pelos investimentos internacionais do Grupo.

Antes mesmo de deixar o governo, como antecipou a Coluna do Broadcast na época, o até então ministro já estava sendo cobiçado pelo mercado financeiro. Na ocasião, chegou a consultar a Comissão de Ética e foi informado que teria de cumprir seis meses de quarentena do Ministério da Fazenda. Guardia, por conta disso, só pode assumir a nova posição em 1º de julho.

"Estou ansioso para ajudar com a minha experiência a garantir que continuemos superando as expectativas dos nossos clientes, reforçando ainda mais a posição de liderança na América Latina", disse ele, em nota à imprensa.

Já o presidente do BTG Pactual, Roberto Sallouti, ressalta a trajetória de "muito sucesso" de Guardia nos setores público e privado, e que o ex-ministro tem "excelente relação com os investidores mais importantes da América Latina".

Guardia foi ministro da Fazenda do Brasil em 2018, secretário-executivo do mesmo ministério entre 2016 e 2018, secretário do Tesouro Nacional em 2002, além de secretário de Fazenda do Estado de São Paulo, entre 2003 e 2006.

Atuou ainda como diretor executivo da B3 e diretor Financeiro e de Relações com Investidores da gestora GP Investments. Guardia é doutor em Economia pela Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (USP).


Publicidade