Publicidade

Estado de Minas

Para entender as criptomoedas: BH recebe palestra com o criador da iota

O que diz o homem por trás da 12ª criptomoeda com maior valor de mercado


postado em 19/01/2019 06:00 / atualizado em 19/01/2019 11:20



O futuro das criptomoedas, ou “ativos digitais”, ou ainda “dinheiro eletrônico”, é uma incógnita. Impossível contestar, porém, a sua evolução e o amadurecimento do mercado. Em 2018, surgiram cerca de 700 novas moedas – no início do ano passado, eram registradas 1.379 em circulação no mundo e hoje elas somam 2.112, aumento de 53%, segundo o site de cotações www.coinmarketcap.com.


É uma tecnologia e uma operação ainda de entendimento complexo, mas que vem ficando cada vez mais claras à sociedade e aos investidores. Afinal de contas, da mesma forma que alguém troca ouro, selos ou xícara de açúcar, é possível trocar códigos – sem um emissor central. Por que o valor da criptomoeda sofre variações de preço? É que existe um limite de “unidades”, o que gera escassez e, consequentemente, faz o preço aumentar quando há muita procura. Entretanto, há muito mais por trás disso, até mesmo questões ideológicas sobre a regulação do mercado.

Com o objetivo de explicar o contexto e fomentar um bate-papo, o matemático russo Serguei Popov, um dos criadores da iota, a 12ª criptomoeda com maior valor de mercado, fará palestra aberta no próximo dia 28, em Belo Horizonte, no Órbi Conecta (na Avenida Antônio Carlos, 681, no Bairro Lagoinha). O evento é promovido pela xTANGLE, a primeira corretora de criptomoedas do país, que usa a iota como base de operação – é uma startup que participa do programa de aceleração do governo de Minas, o Seed.

Professor do Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica (Imecc) da Unicamp, Serguei Popov conta que a iota foi criada em 2015 para ser aplicada à Internet das Coisas (IoT) e a ideia é ter uso próprio para transações de valores muito baixos. Por isso, não usa o “blockchain”, o sistema de registro da protagonista bitcoin. O receio é natural. Como o professor mesmo disse, “não gosto muito da ideia de a minha geladeira ter opinião própria, mas é preciso considerar: o futuro sempre chega, e o que a gente pode fazer é participar um pouco dele. Aos poucos, a desconfiança será superada.”

Como as empresas podem cada vez mais buscar a compreensão necessária do público? A resposta é uma só: dados. Smartphones e redes sociais colocam à disposição informações estratégicas fornecidas pelos consumidores

Gabriel Camargo, diretor da Deep Center, empresa de gestão da informação



Seguro contra violação de dados
A Alper Consultoria em Seguros prevê que nos próximos dois anos haverá importante aumento no número de apólices de seguros contra violação de dados, principalmente por causa da Lei de Proteção de Dados, que entra em vigor em 2020, com diversas obrigações legais para as empresas. Apesar de o Brasil ser a sexta nação que mais sofre ataques contra dados no mundo, o superintendente de linhas financeiras da Alper, Fernando Cirelli, afirma que foram emitidas no país apenas cerca de 200 apólices de seguro para proteção contra violação de dados.

Pílulas
O Founder Institute já graduou 575 mulheres em seis continentes, que levantaram financiamento de US$ 65 milhões. O programa Female Founder Fellowship está com inscrições abertas para bolsas até amanhã. Saiba mais em fi.co/join/FFF.

Como parte do Cemig Tech, a Companhia Energética de Minas Gerais realiza, na próxima terça-feria, o Minas 4.0 – Inovação, gestão pública e desenvolvimento para discutir tendências tecnológicas que afetarão o setor nos próximos anos. Para participar, envie e-mail para cemigtech@cemig.com.br.

O fundador do Digital Innovation One, Iglá Generoso, conhecedor do mercado Chinês, participa do MeetUp Órbi Conecta - Escalando Open Innovation, quando compartilhará lições de unicórnios (startups com valor de mercado superior a US$ 1 bilhão). Será na próxima quarta-feira, às 19h, na Avenida Antônio Carlos, 681, no Bairro Lagoinha. Mais informações podem ser obtidas no endereço bit.ly/orbiigla.

A Feira Fresca trabalha o conceito do consumo consciente com a oferta de alimentos orgânicos e artesanais produzidos por empreendedores da agricultura familiar de Belo Horizonte e região metropoliana. No sábado da semana que vem, será realizada a primeira edição da feira no Bairro Santa Tereza, em parceria com a Casa Fresca, na Rua Pirete, 137.

O escritório Andrade Silva Advogados promove a palestra “Planejamento societário, sucessório e governança corporativa para empresas familiares”. Será em 5 de fevereiro, das 8h30 às 11h, na Rua Senador Milton Campos, 35, 11º andar, Bairro Vila da Serra, em Nova Lima, na Grande BH. Inscrições gratuitas podem ser feitas no site andradesilva.com.br.


Publicidade