Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Otimismo com economia sobe pela 1ª vez desde 2015 e atinge 60%, diz Acrefi


postado em 22/11/2018 17:12

Pela primeira vez desde 2015, o otimismo em relação à economia cresceu e atingiu 60% dos brasileiros. É o que revela a nova edição da pesquisa Perspectivas 2018 - Expectativa dos brasileiros com o Cenário Político e Social, realizada pela parceria Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi)/Kantar TNS e antecipada ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

O levantamento foi feito nos primeiros dias que se seguiram à divulgação do resultado das eleições, entre 29 de outubro - um dia após a vitória de Jair Bolsonaro (PSL) - e 5 de novembro. A pesquisa ouviu 1.000 pessoas em todas as regiões do Brasil, sendo 60% mulheres e 40% homens, sobre expectativas e impressões da população em relação à situação econômica do País, o governo e o impacto em suas decisões pessoais.

Segundo o levantamento, 66% dos entrevistados afirmaram que acreditam no crescimento do País e 52% na redução da taxa de juros. O sentimento de melhora das famílias, além da percepção da concessão de crédito para a população, também foi captado. Assim, 51% dos participantes acreditam que vai melhorar a oferta de crédito e 54% estimam que o consumo também acompanhará a expectativa.

Projeções feitas pelo Departamento Econômico da Acrefi apontam para uma expansão de 9% a 12% em 2019 para a modalidade crédito com recursos livres para pessoa física.

A resposta à pergunta sobre qual deve ser a prioridade do presidente eleito depois de tomar posse em 1º de janeiro está alinhada a alguns dos temas mais recorrentes da última eleição. Segurança, com 17%, e Oferta de Emprego, com 16%, se destacam em relação aos últimos resultados. Embora 53% dos entrevistados ainda estejam atentos ou preocupados quanto aos seus empregos, quase 70% da população acredita que o mercado de trabalho irá melhorar nos próximos meses.

A propensão a realizar financiamentos cresceu ainda mais no atual levantamento, atingindo o melhor patamar da série histórica iniciada em 2015. Naquele ano, 19% dos participantes se diziam propensos a realizar financiamentos. Na pesquisa atual, 43% afirmaram estar propensos a financiamentos. Também aumentou a perspectiva em financiar autos (55%) e imóveis (47%).

Para Valkiria Garré, CEO da Kantar TNS Brasil, "o resultado da pesquisa demonstra um claro otimismo dos brasileiros e aumento de confiança, o que contribui para uma retomada de crescimento do País, com investimentos consistentes e expectativa em relação a novos empregos".

Mas se o sentimento em relação ao futuro é de otimismo, o cenário do presente ainda prevalece em alerta. Das mil pessoas ouvidas, 71% destacam que a situação do Brasil é ruim ou péssima.

A pesquisa foi divulgada na manhã desta quinta-feira, 22, pelo presidente da Acrefi, Hilgo Gonçalves, durante o 13º Seminário Internacional da entidade (SIAC 2018).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade