Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Faturamento da indústria de máquinas sobe 13,1% em junho


postado em 31/07/2018 13:55

O faturamento da indústria nacional de máquinas e equipamentos alcançou R$ 7,12 bilhões no mês passado, 13,1% a mais do que o montante registrado em junho de 2017, informou nesta terça-feira, 31, a Abimaq, entidade que representa as empresas do setor. Na comparação com maio, a alta nas vendas dessa indústria, entre entregas no mercado doméstico e exportações, foi de 23%.

Com o resultado, a indústria de bens de capital mecânicos encerrou o primeiro semestre com faturamento de R$ 35,08 bilhões, o que corresponde a um crescimento de 4,2% frente aos seis primeiros meses de 2017.

As exportações, que somaram US$ 871,8 milhões no mês passado, voltaram a contribuir ao balanço do setor. Os embarques subiram 15,8% no comparativo interanual, ao passo que as vendas domésticas, na mesma base comparativa, tiveram alta inferior, de 3,8%.

Em junho, o consumo de máquinas e equipamentos no País, que inclui as importações e é um termômetro dos investimentos nas linhas de produção, subiu 20,4% se comparado ao mesmo mês do ano passado. Na comparação com maio, a alta foi de 9,6%. No total, as empresas brasileiras investiram R$ 9,21 bilhões em máquinas e equipamentos no mês passado.

Só as importações subiram 24,6% na comparação com junho de 2017, chegando a US$ 1,25 bilhão, levando a um aumento de 50,7%, para US$ 378,6 milhões, do déficit comercial desse mercado - ou seja, a diferença entre o que o Brasil importa e exporta em máquinas e equipamentos. Ante maio, as compras de máquinas e equipamentos do exterior subiram 15,3%.

O balanço da Abimaq revela ainda que a utilização da capacidade instalada nessa indústria chegou a 74,9% no mês passado, acima dos 74,4% de maio, quando a atividade das fábricas foi prejudicada pela greve dos caminhoneiros.

A mão de obra no setor avançou 0,2% de maio para junho. A indústria de máquinas terminou o mês passado empregando 296 mil pessoas.

Acumulado do semestre

O consumo de bens de capital mecânicos no Brasil subiu 8,3% nos seis primeiros meses de 2018, chegando a R$ 46,72 bilhões, de acordo com o balanço da Abimaq. Só as importações cresceram 17,5% no período, num total de US$ 7,12 bilhões na primeira metade do ano. Enquanto as vendas internas das fábricas de bens de capital nacionais recuaram 6,9%, as exportações subiram 16,8%.

Por conta do avanço ligeiramente superior das importações, o déficit comercial no setor ficou em US$ 2,35 bilhões entre janeiro e junho, 18,9% acima do saldo negativo de igual período do ano passado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade