Publicidade

Estado de Minas

Como a crise da segurança e a alta do dólar afetam o turismo

Levantamento aponta que 52% dos empresários do turismo acreditam que as vendas de pacotes vão cair em julho


postado em 20/06/2018 06:00 / atualizado em 20/06/2018 08:29

(foto: Arte/Soraia Piva)
(foto: Arte/Soraia Piva)

O colapso da segurança pública no Rio Grande do Norte está destruindo a indústria turística local. Segundo o Ministério do Turismo, em uma década, o estado registrou queda de 75% no número de visitantes estrangeiros, mesmo com a realização de jogos da Copa do Mundo de 2014 em Natal. A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do RN tem recebido avisos de protagonistas do setor, principalmente donos de pousadas, de que fecharão as portas se a situação não se reverter (na foto, praia da Ponta Negra). Não é apenas a violência o grande entrave para a expansão do turismo. Em todo o país, a recente disparada do dólar afetará tanto as viagens ao exterior quanto as opções domésticas de passeios. Levantamento realizado pela Fecomercio-SP aponta que 52% dos empresários do turismo acreditam que as vendas de pacotes vão cair em julho. Para a presidente do Conselho de Turismo da entidade, Mariana Aldrigui, a intensa flutuação do câmbio gera incertezas, afetando os planos para as férias. “É hora de vender o Brasil para o mercado internacional”, diz ela.

RAPIDINHAS

» Um dos maiores conglomerados empresariais de Portugal, o Grupo Barraqueiro vai lançar sistema de transporte por aplicativo no segundo semestre. A experiência começará em Lisboa e, depois, chegará a algumas capitais brasileiras. A ideia é rivalizar com aplicativos como Uber, Cabify e 99, mas oferecendo taxas mais baixas           para os motoristas
 
» Na terra de Camões, o grupo mantém uma frota de quase 4 mil caminhões, além de operar uma linha ferroviária, a Fertagus, e um trecho do Metro Sul do Tejo (MTS). A única mudança na futura operação brasileira será o nome. Afinal, ninguém vai querer ser transportado por um “barraqueiro”.
 
» Sobre a nota “Multicoisas oferece descontos a franqueados”, a empresa informa o seguinte: “Diferentemente do que foi publicado ontem, 19/6, na edição deste jornal, a Multicoisas Franquias esclarece que não promoverá no período de 19 de junho a 6 de julho – ou em nenhuma outra data – qualquer ação de isenção da taxa de franquia aos franqueados e prospects. A política comercial da empresa e sua estratégia de expansão preza pelo relacionamento transparente e saudável com seus franqueados, respeitando os valores éticos e, sobretudo, as condições contratuais, nunca tendo buscado o crescimento a qualquer custo em seus mais de 30 anos de mercado”.

A nova jogada da estatal russa RZD
A estatal russa RZD, empresa que administra a maior malha ferroviária do mundo, usará a exposição da Copa do Mundo para mostrar a países da América Latina como sua infraestrutura de logística sobre trilhos pode ser uma solução para aliviar rodovias. Segundo o executivo Bernardo Figueiredo, representante dos russos no Brasil, a companhia vai disputar o leilão da Ferrovia Norte-Sul assim que receber o sinal verde do governo. A RZD transporta 1 bilhão de passageiros por ano na Rússia.

Alternativa ao diesel
A crise gerada pela greve dos caminhoneiros estimulou a indústria a pensar em alternativas de combustível. Estudo da italiana Iveco, divisão de caminhões do grupo Fiat-Chrysler, concluiu que o GNV é viável para o desenvolvimento de motores para veículos pesados, com redução de 15% na emissão de CO² em relação aos movidos a óleo diesel. Para o engenheiro da Iveco Alexandre Capelli, faltam políticas adequadas para que o gás natural aumente sua presença no setor de transporte.

Colômbia de olho na Avianca


O presidente eleito da Colômbia, Iván Duque, mal terminou as celebrações pela vitória nas urnas no domingo e já está distribuindo promessas a empresas brasileiras. Ao receber ligações e mensagens de congratulações pela eleição, está garantindo que sua gestão será voltada à aproximação comercial entre seu país e o Brasil. Entre os primeiros empresários que serão convidados a discutir negócios estão os irmãos Germán e José Efromovich, controladores da companhia aérea Avianca.

31,4%

é o índice de empreendedores que estão otimistas com o futuro do país, segundo pesquisa do Sebrae. Em março, o percentual estava em 49,2%


O futebol não pode ser visto apenas como um negócio. É muito mais do que isso. Ele mexe com sentimentos profundos das pessoas”


. Gianni Infantino,
presidente da Fifa

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade