Publicidade

Estado de Minas

Independência de se definir política de preço está preservada, diz Petrobras


postado em 30/05/2018 15:00

São Paulo, 30 - O diretor de Estratégia, Organização e Sistema de Gestão da Petrobras, Nelson Silva, reiterou nesta quarta-feira, 30, em discurso durante o Fórum de Investimentos do Brasil 2018 o mesmo que vem sendo dito pelo presidente da companhia, Pedro Parente, de que a companhia mantém independência sobre sua política de preços. Ele respondeu a questão sobre o impacto para a política de preços do acordo para estabilização de preços do diesel em consequência da paralisação de caminhoneiros.

"A nossa independência, no sentido de definir o que é a melhor política de preços para a companhia, está preservada", disse Silva. Ele afirmou que o resultado econômico da companhia será preservado.

Silva destacou que a estrutura de custos da Petrobras depende do petróleo e afirmou que a variação dos preços da commodity continua sendo uma referência para a tomada de decisões da companhia.

"O que vai nos guiar com relação a fazer ou não investimentos é o que eu espero de resultado, considerando o preço da commodity. Essa referência (cotação do petróleo) eu não controlo. Tampouco controlo a taxa de cambio. Essa é realidade do nosso negocio e ela tem que ser espelhada no resultado econômico da companhia", disse Silva.

O executivo respondeu ainda sobre a possibilidade de parcerias na área de refino. Ele afirmou que considera importante que mais empresas atuem em refinarias no País porque isso criaria "um mercado mais dinâmico". "Um mercado mais dinâmico favorece a Petrobras como um player do setor, por isso nosso interesse em trazer parcerias no setor de refino", disse.

(Dayanne Sousa, Leticia Fucuchima e Eduardo Laguna)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade