Publicidade

Estado de Minas

Preço da gasolina em Minas é o 2º maior do país, só perde para o Acre

Pesquisa do Conselho Nacional da Fazenda revela que o preço médio da gasolina no estado é de R$ 4,67. Em BH, esse valor é, em média, de R$ 4,30


postado em 26/04/2018 14:41 / atualizado em 26/04/2018 18:50

(foto: Beto Novaes/EM/D.A Press)
(foto: Beto Novaes/EM/D.A Press)

O preço da gasolina em Minas é o segundo mais caro do país. O consumidor mineiro só perde para o Acre,  no Norte do país. Tabela publicada pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), do Ministério da Fazenda, no Diário Oficial da União, revela que o preço médio da gasolina no estado é de R$ 4,67. Em contrapartida, no Acre, esse  valor é de R$ 4,74. O valor que o consumidor paga no posto de combustíveis não é necessariamente este. A cifra representa a média dos preços pesquisados em postos de todos os municípios do estado pelo Confaz. Esse valor médio, chamado de Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF), serve como referência do custo dos combustíveis na bomba pago pelo cliente. (Veja tabela completa aqui)

De acordo com o o professor de economia do Ibmec, Felipe Leroy, há três componentes que explicam o preço da gasolina cobrado nas bombas dos postos de combustível em Minas. O primeiro diz respeito aos impostos cobrados no estado, em especial o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). " Um dos mais caros do país", destaca o economista.

Ele lembra que em fevereiro passado o ICMS sofreu um reajuste, passando de 28% para 31%, no caso da gasolina, de 14% para 16% (etanol) e de 12% para 15% (diesel).

Leroy também listou a  concentração de postos em poder de poucos proprietários. "Isso leva a indícios de cartel ( preço combinado), tendo em vista que, numa única avenida, postos com bandeiras diferentes, costumam ter preços iguais ou similares", afirmou.

Por fim, Leroy lembrou a questão geográfica do estado, com tamanho similar a alguns países europeus. "A questão da logística é outro problema que leva ao encarecimento do combustível no estado. É caro distribuir em Minas",  explicou Lery.

As tabelas do Confaz são publicadas quinzenalmente com base em pesquisas realizadas em todos os estados brasileiros, inclusive no Distrito Federal. A publicação tem como objetivo fixar a base de cálculo para apuração do ICMS, que é cobrado dos postos de gasolina e repassado às refinarias e importadores.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade