Publicidade

Estado de Minas

Protesto contra paralisação de Minha Casa Minha Vida fecha Avenida Paulista


postado em 31/01/2018 21:48

Um protesto realizado pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto fechou no início da noite desta quarta-feira, 31, as duas vias da Avenida Paulista na altura da Rua Augusta. Os manifestantes se posicionaram em frente a sede da Caixa Econômica Federal na capital paulista e, segundo os organizadores, reivindicavam a retomada das contratações do programa habitacional Minha Casa Minha Vida em sua faixa subsidiada para entidades não governamentais.

O protesto começou por volta das 16h e permaneceu na via até o início da noite, quando os manifestantes foram convidados para uma reunião na sede da Caixa.

Segundo porta-vozes do MTST, a Caixa afirmou durante o encontro que o programa será retomado nas próximas semanas e que o movimento possui projetos inscritos em condições de serem contratados.

Devido ao ato, as duas vias da Avenida Paulista tiveram que ser fechadas na altura da Rua Augusta. Às 20h, no entanto, a Companhia e Engenharia e Tráfego de São Paulo (CET) informou que as pistas já estavam liberadas.

O programa Minha Casa, Minha Vida Entidades foi criado em 2009 para subsidiar unidades habitacionais às famílias organizadas por meio de cooperativas habitacionais, associações e demais entidades privadas sem fins lucrativos, operado com recursos do Fundo de Desenvolvimento Social (FDS).

O MTST diz que desde 2016, em virtude da portaria 186, assinada em 13 de maio de 2016 (publicada no Diário Oficial da União de 17 de maio), o financiamento foi cancelado, impedindo a construção de mais de 11 mil moradias.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade