Publicidade

Estado de Minas

Juro médio no crédito livre cai a 40,3% em dezembro; cheque especial recua a 323%


postado em 29/01/2018 11:18

Brasília, 29 - A taxa média de juros no crédito livre caiu de 42,8% ao ano em novembro para 40,3% ao ano em dezembro, informou nesta segunda-feira, 29, o Banco Central, por meio da Nota de Política Monetária e Operações de Crédito à imprensa. Em dezembro de 2017, essa taxa estava em 52,2% ao ano. Para pessoa física, a taxa média de juros no crédito livre passou de 58,2% para 55,1% ao ano, de novembro para dezembro, enquanto para pessoa jurídica foi de 22,9% para 21,5% ao ano.

Entre as principais linhas de crédito livre para a pessoa física, destaque para o cheque especial, cuja taxa passou de 323,7% ao ano para 323,0% ao ano de novembro para dezembro. Para o crédito pessoal, passou de 47,4% para 44,3% ao ano.

Para veículos, os juros aumentaram de 22,1% para 22,2% ao ano, de novembro para dezembro.

A taxa média de juros no crédito total, que inclui operações livres e direcionadas (com recursos da poupança e do BNDES), desacelerou de 26,9% ao ano em novembro para 25,6% ao ano em dezembro. Em dezembro de 2016, estava em 32,2%.

Média diária

A média diária de concessões de crédito livre subiu 8,5% em dezembro ante novembro, para R$ 14,5 bilhões, informou o Banco Central. Houve alta de 5,6% no ano de 2017.

No crédito direcionado, a média de concessões subiu 28,8% em dezembro ante novembro, para R$ 1,6 bilhão. No ano passado, houve baixa de 5,9%.

Quando se soma o crédito livre e o direcionado, a alta das concessões médias foi de 10,3% em dezembro, para R$ 16,1 bilhões. No acumulado de 2017, a alta foi de 4,4%.

Spread médio

O spread bancário médio no crédito livre caiu de 34,3 pontos porcentuais em novembro para 31,8 pontos porcentuais em dezembro, informou o Banco Central.

O spread médio da pessoa física no crédito livre foi de 49,2 para 46,2 pontos porcentuais no período. Para pessoa jurídica, o spread médio passou de 15,1 para 13,6 pontos porcentuais.

O spread médio do crédito direcionado se manteve em 4,3 pontos porcentuais de novembro para dezembro.

Já o spread médio no crédito total (livre e direcionado) passou de 20,1 para 18,9 pontos porcentuais no período.

Inadimplência

Ainda segundo o BC, a taxa de inadimplência no crédito livre passou de 5,3% em novembro para 4,9% em dezembro. Em dezembro de 2016, a taxa estava em 5,7%.

Para pessoa física, a taxa de inadimplência foi de 5,4% em novembro para 5,2% em dezembro. Para as empresas, a taxa passou de 5,1% para 4,5%.

A inadimplência do crédito direcionado passou de 1,8% em novembro para 1,5% em dezembro. Já o dado que considera o crédito livre mais direcionado mostra que a taxa de inadimplência foi de 3,6% para 3,2%.

No cheque especial, o volume de calotes passou de 14,2% em novembro para 16,3% em dezembro.

No caso de aquisição de veículos por pessoas físicas, o volume de calotes seguiu em 3,8%. No cartão de crédito, passou de 6,5% para 6,2% no período.

(Fabrício de Castro e Eduardo Rodrigues)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade