Publicidade

Estado de Minas

Nova Campus Party debate o futuro da tecnologia

Com a presença confirmada de Steve Wozniak, um dos fundadores da Apple, e de outras personalidades da área de inovação, feira espera receber 120 mil pessoas em São Paulo


postado em 25/01/2018 12:00 / atualizado em 25/01/2018 08:38

L

Pavilhão do Anhembi vai receber 12 mil
Pavilhão do Anhembi vai receber 12 mil "campuseiros" , jovens em sua maioria que acampam em barracas durante os cinco dias do evento (foto: Divulgação)

"Woz" esteve no Campus Party Brasil em 2011 com declarações proféticas. Acertou praticamente todas (foto: Joseph/AFP - 4/11/16)
São Paulo  – O Campus Party Brasil 2018, que acontece de 30 de janeiro a 4 de fevereiro em São Paulo, no Pavilhão de Exposições do Anhembi,  na zona norte da capital paulista, chega à 11ª edição recheado de novidades do mundo da tecnologia. Além dos 900 palestrantes, são esperadas mais de 120 mil pessoas, sendo 12 mil “campuseiros”, jovens em sua maioria, que acampam em barracas durante os cinco dias do evento.

Segundo os organizadores, serão 750 horas de conteúdo que vão de palestras com personalidades do mercado digital a workshops com especialistas, passando por competições entre robôs e drones. “A cada edição, estimulamos novos formatos para engajar jovens, empresários e instituições e entendemos que esta evolução faz parte do nosso DNA de inovação”, diz Tonico Novaes, diretor-geral do evento no Brasil.

Uma das novidades deste ano é a participação mais ativa de altos executivos que são referência no mercado de tecnologia, como Paco Ragageles, fundador do Campus Party, e Don Tapscott, consultor especializado em estratégias corporativas. Os dois já confirmaram presença. Em um formato mais dinâmico (palestras com duração de 20 a 30 minutos), eles vão conversar com a plateia sobre a utilização das tecnologias com foco na geração de negócios, além de apresentar oportunidades de investimentos e novas parcerias estratégicas.

As criptomoedas, que estão provocando uma revolução no mercado financeiro, também serão tema da palestra de Tapscott. Ele vai mostrar ao vivo uma operação blockchan, o sistema que sustenta as transações com moedas digitais. Considerado um dos líderes mundiais no impacto que essa tecnologia está causando nos negócios e na relação que a sociedade tem com o dinheiro, Tapscott é autor do livro A revolução Blockchain: como a tecnologia por trás do bitcoin está mudando o dinheiro, os negócios e o mundo.

Outra estrela do evento deste ano é o cofundador da Apple, Steve Wozniak, primeiro palestrante internacional confirmado. Esta não é a primeira vez de “Woz” no Campus Party Brasil. Ele esteve aqui em 2011, e fez algumas declarações proféticas, acertando praticamente todas. O visionário apostou que os smartphones seriam os responsáveis pelo boom das redes sociais e na utilização crescente da tecnologia de reconhecimento de voz. Também disse que as câmeras dos celulares iriam servir também para reconhecer as expressões faciais dos seus donos, tecnologia que transformou o Snapchat, aplicativo de mensagens com base de imagens, criado e desenvolvido por estudantes da Universidade Stanford, que explodiu a partir de 2016.

MULHERES Entre as palestrantes, destaque para a sul-africana Sarron McPherson, diretora e fundadora do consórcio Women in Infrastructure Development & Energy (Winde), um dos maiores grupos de mulheres investidoras em projetos de infraestrutura da África. E a brasileira Marta Gabriel, umas das principais pensadoras digitais do Brasil, que vai falar sobre negócios disruptivos e as oportunidades da transformação digital para as empresas.

O mundo do eSport, mercado que vem crescendo exponencialmente no Brasil e no mundo, também será tema do evento este ano. Por aqui os jogos virtuais cresceram mais de 250% nos últimos dois anos, e já são o terceiro no ranking de horas mais assistidas. Além de palestras e debates com jogadores (que têm salários mensais entre R$ 30 mil e R$ 40 mil), donos de times, empresários e personalidades, os organizadores montaram uma Academia Gamer, que permitirá a troca de experiências.

O Campus Party Brasil terá ainda três edições regionais. Natal, Belo Horizonte e Brasília estão confirmadas. Por enquanto, somente a capital do Rio Grande do Norte tem programação confirmada em evento que será entre 11 e 15 de abril.

Serviço

Quem tiver interesse em participar do Campus Party 2018 pode escolher as várias formas e preços. O Campus Party Executive tem ingresso no valor de R$ 1,9 mil, que pode ser parcelado no cartão de crédito ou pago à vista por boleto. O conteúdo desse espaço ocorre em um único dia, 1° de fevereiro, e é voltado para executivos, com o objetivo de promover networking e palestras. Quem desembolsar o valor, porém, terá direito de participar dos demais dias e atividades do evento.

Há ainda duas opções de ingresso: para os que quiserem acampar – ou seja, ter direito a uma barraca para dormir no Anhembi e acompanhar as 24 horas de programação –, o valor do ingresso é de R$ 390, que também pode ser parcelado no cartão de crédito ou pago à vista no boleto. Para os que não forem acampar, o valor é de R$ 320, também com possibilidade de pagamento no cartão de crédito ou boleto.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade