Publicidade

Estado de Minas

Construção civil volta a crescer, mas não impede queda de investimento, diz Ipea


postado em 19/01/2018 13:00

Rio, 19 - A construção civil foi o grande destaque positivo do mês de novembro no índice Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), divulgado nesta sexta-feira, 19, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). A recuperação, no entanto, não conseguiu evitar a queda de 0,7% do indicador, a primeira variação negativa após cinco meses.

Em relação ao mesmo mês do ano anterior, o FBCF registrou alta de 1,4%. No ano, o FBCF acumula queda de 2,4% até novembro, informou o Ipea. A construção civil subiu 0,7% em novembro, na série dessazonalizada, contra queda de 0,1% no mês anterior. No ano, a construção civil acumula queda de 5,6% até novembro.

Já o consumo aparente de máquinas e equipamentos (Came) caiu 2,1% na comparação com outubro. As importações de bens de capital também tiveram desempenho negativo, diminuindo 6,1% ante outubro, mês que também havia apresentado queda (16%).

O indicador FBCF é considerado uma prévia, com periodicidade mensal, da atualização do Sistema de Contas Nacionais Trimestrais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É composto pelos investimentos em máquinas e equipamentos, em construção civil e outros ativos fixos.

"O volume importado recuou nos últimos dois meses, ainda afetado pelo forte crescimento ocorrido em setembro, de 30,3%", explicou em um comunicado Leonardo Mello de Carvalho, do Grupo de Conjuntura do Ipea.

O comportamento dos componentes da FBCF também foi heterogêneo quando comparado a novembro de 2016. Enquanto o Came apresentou alta de 6,5%, a construção civil e o componente "outros" recuaram 0,7% e 1,7%, respectivamente.

(Denise Luna)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade