Publicidade

Estado de Minas MAPA ASTRAL

Engavete seu preconceito e veja como os signos podem influenciar a sua carreira

Além dos tradicionais testes de mapeamento do profissional, alguns especialistas utilizam a astrologia em projetos, descoberta de talentos e vocações


postado em 04/09/2017 17:00 / atualizado em 04/09/2017 18:14

É possível escolher a carreira com a ajuda da astrologia. %u201CApesar de não ser uma ciência, a astrologia é um conhecimento milenar que surgiu no terceiro milênio a.C.(foto: Yaroslav B/Freeimages)
É possível escolher a carreira com a ajuda da astrologia. %u201CApesar de não ser uma ciência, a astrologia é um conhecimento milenar que surgiu no terceiro milênio a.C. (foto: Yaroslav B/Freeimages)
Pela primeira vez, desde 2014, foram abertas vagas formais nos seis primeiros meses de 2017. As contratações superaram as demissões em 67.358 trabalhadores com carteira assinada no primeiro semestre deste ano, de acordo com o Ministério do Trabalho, com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Um alento para o trabalhador, ainda que não seja um alívio, já que as dificuldades são imensas. Nesse cenário, tudo o que for para ajudar o profissional a encontrar um rumo, uma direção ou ter uma perspectiva vale a pena.

Novidade no mercado é o papel do astrocoaching, consultor de carreira que inova ao utilizar a astrologia vocacional. André Luiz Dametto, professor de MBAs em gestão de marketing e recursos humanos na Escola de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e sócio da ALD Consultoria, assegura que “a astrologia não se reduz ao horóscopo que lemos nos jornais e revistas, como muitos pensam. Quem já teve a oportunidade de estudá-la com mais profundidade sabe da riqueza que ela oferece a partir dos símbolos de cada planeta, casa astrológica e signo zodiacal. Lendo a carta natal (mandala que representa a disposição dos astros no céu no instante do nosso nascimento) é possível identificar vocações, propósitos, potenciais, riscos e curas que farão total diferença no planejamento de carreira”.

Por isso, André Luiz Dametto garante que é possível escolher a carreira com a ajuda da astrologia. “Apesar de não ser uma ciência, a astrologia é um conhecimento milenar que surgiu no terceiro milênio a.C. Ela foi fundamental para formar culturas, e até a idade moderna não se distinguia da astronomia. Em mais de 10 anos atuando como coach e consultor de carreiras, já pude atender mais de 500 clientes e até hoje não houve um cliente que discordasse dos feedbacks que a astrologia vocacional ofereceu às carreiras. Eu mesmo, antes de oferecer esse trabalho, apliquei em minha jornada os inputs da astrologia que me orientaram a atuar como professor e terapeuta.”

André Luiz Dametto explica que, quando nos perguntam qual é o nosso signo, respondemos com o signo solar, ou seja, a posição do Sol no momento do nascimento. Ele representa o foco da personalidade, o setor em que podemos brilhar. “Entretanto, o mapa astral revela muito mais feedbacks, relacionados à posição de outros astros como a Lua, que por sua vez revela as áreas em que nos mostramos mais intensamente. Por isso, muito mais que avaliar o signo do cliente, o astrocoaching avalia diversos astros, os signos que os influenciam e as casas astrológicas, que indicam onde esses potenciais têm maior chance de se manifestar. Como podemos perceber, é bem mais profundo do que o horóscopo tradicional que muitos conhecem”, afirma.

CRENÇAS Análise de personalidade pode levar em conta a astrologia. “Nos projetos mais extensos de consultoria de carreira, considero na análise de personalidade tanto a astrologia vocacional quanto outros testes psicológicos mais conhecidos, como o DISC e o MBTI. Isso permite uma análise comparativa que garante identificar a essência, crenças e comportamentos dos clientes. Nesse caso, a astrologia serve como um balizador do projeto, revelando a essência do cliente, dado que nos testes psicológicos muitas pessoas respondem como gostariam de ser, ou ainda como reagem sob a influência de suas crenças. Isso permite identificar potenciais de desenvolvimento mais amplos”, pontua.

Conforme André Luiz, a chave para a mudança e o redirecionamento da carreira é o autoconhecimento. “Nesse sentido, a astrologia oferece muitas informações que aumentam a nossa segurança para avançar. Em minha experiência acompanhei diversos casos de profissionais que tiveram vários cenários em mente, mas desalinhados com sua real potencialidade. Nesse sentido, um apoio externo com ferramentas como o astrocoaching ajuda a tornar o processo de mudança mais eficiente e assertivo.”

André Luiz conta que, como astrocoaching, ele equilibra ferramentas da astrologia com testes vocacionais tradicionais, aumentando a assertividade do processo. “Nos projetos de astrocoaching, utilizo a astrologia vocacional de maneira mais rápida, em apenas uma sessão. Já os projetos de consultoria de carreira são mais intensos, contando com três sessões e diversos testes”, diz.

Para quem torce o nariz, não bota fé ou é mais cético, André Luiz lembra que a sociedade atual nos distancia do maior portal de busca que existe, a nossa própria intuição. “E é isso que eu busco desenvolver nos clientes, a reconexão com a sua essência.” 

Em sintonia

Indicações de Graziella Marraccini, astróloga, taróloga,cabalista, estudiosa de ciências ocultas e diretora da Sirius Astrology, de São Paulo, quanto aos caminhos profissionais tendo como referência os signos, as energias e os planetas. 

Cardeais (Áries, Câncer, Libra e Capricórnio): indicam ocupações ativas, de iniciativa e de comando. A pessoa precisa trabalhar por conta própria

Fixos (Touro, Leão, Escorpião e Aquário): capacidade de organização, de controle e comando, postos de confiança, de administração e associações

Mutáveis (Gêmeos, Virgem, Sagitário e Peixes): trabalhos de assimilação, de colaboração, subalternos ou intermediários

Fogo (Áries, Leão e Sagitário): indicam ocupações relativas ao fogo e aos metais, indústria mecânica, ocupações de risco e perigosas

Terra (Touro, Virgem e Capricórnio): ocupações relacionadas à terra, como o plantio e todos os produtos feitos para nutrir, vestir e abrigar o corpo humano

Ar (Gêmeos, Libra e Aquário): o intelecto é o fato principal, áreas como a literatura, comunicação, arte, pesquisa, ciência, viagens...

Água (Câncer, Escorpião e Peixes): relação com o líquido e o mar, profissões como a de marinheiros, trabalho em restaurantes, fabricação e venda de líquidos, ocupações de enfermagem


Influência dos signos

Áries: cargos que requerem ação e energia, iniciativa, liderança e espírito de luta

Touro: construção, administração, artistas plásticos, pintores, cantores, agricultores, comércio de alimentos, empregos ligados a finanças, bancos ou bolsa de valores. Cargos que requerem prudência, perseverança, persistência e prosperidade

Gêmeos: escritores, jornalistas, comunicadores, professores, atores, desenhistas, secretários, publicitários, livreiros, comerciantes. Atividades que exigem comunicabilidade, habilidade, engenhosidade, versatilidade e adaptação

Câncer: cargos públicos, assessores, sócios, transporte, almoxarifado, fabricação e comercialização de móveis ou utensílios para o lar, banqueiros, cargos ligados ao lar, ao público ou à conservação das coisas

Leão: cargos de chefia, de comando, de governo, ourives, joalheiros, bolsa de valores, políticos, todos os lugares de destaque, honraria e distinção em grandes organizações. Artistas e diretores de teatro. Educadores ou animadores

Virgem: todos os cargos que requerem análise e método. Cargos subalternos, varejo, contabilidade, instrutores, secretários, bibliotecários, escritores, desenhistas, engenheiros, médicos, enfermeiros, farmacêuticos, laboratoristas, pesquisadores, químicos, cozinheiros, matemáticos, psicólogos e analistas de sistema

Libra: diplomacia, artes, decoração, cabeleireiros, manequins, costureiros, arquitetos, indústria e comércio de artigos de luxo, adornos e cosméticos. Cargos que requeiram refinamento, equilíbrio, conciliação e equanimidade. Ocupações relativas à justiça. Trabalhos intelectuais refinados

Escorpião: cirurgiões, médicos, dentistas, psiquiatras, psicólogos, militares e policiais, detetives, carcereiros, industriais, fiscais, coveiros, médicos-legistas, políticos. Cargos que exigem estratégia, profundidade e tenacidade. Trabalhos científicos que exigem pesquisas profundas e empregos perigosos

Sagitário: magistrados, juízes, administradores, altos funcionários, exploradores, padres, pastores, advogados, professores universitários e filósofos. Comércio exterior, agências de viagem, profissões liberais que propiciem ganhos fáceis e ostensivos, ocupação em cassino ou em lugares de jogo de azar, esportistas

Capricórnio: carreira política e administrativa, ambição de chegar aos mais altos cargos. Diplomatas, engenheiros, matemáticos, mineiros, alpinistas, construtores. Cargos que pedem método, reserva, honestidade, paciência e autocontrole. Ocupações em relação a minas, terras, propriedades

Aquário: cientistas, inventores, astrólogos, metafísicos, empregos ligados à informática, eletricidade, radialistas, trabalhos na TV, sindicatos, ONGs, assistência humanitária. Cargos que precisam de perspicácia, intuição, atividade intelectual, originalidade, audácia, ousadia. Profissões ligadas à dança, ao ritmo e à reeducação

Peixes: médicos, enfermeiro, homeopatas, ocultistas, místicos, religiosos, marinheiros, comércio de líquidos e bebidas, profissões ligadas a restaurantes, boates e lugares noturnos. Cargos que pedem compaixão, abnegação, generosidade, fé e religião. Hospitais, asilos e hospícios

DEPOIMENTOS

“Tive a oportunidade de conhecer o André no curso do Instituto de Engenharia de Gestão (IEG). Foi o meu primeiro contato com a gestão de carreiras. Até então nunca tinha planejado de forma concisa e estratégica o meu futuro profissional. Após o seu direcionamento, decidi sair da empresa Cefet Jr., entrar na Rádio Ibiza, empresa de marketing sensorial, como estagiário de planejamento e financeiro. Além de poder fundar o Consulting Club do IEG, em apenas quatro meses. Hoje, vejo com uma maior clareza o meu futuro profissional e pessoal, mesmo com 20 anos”

• Thomas Ramirez, estudante do 5º período de engenharia mecânica


“Há exatos 10 anos, iniciei minha carreira profissional, mas durante todo esse tempo, até alguns meses atrás, descobri o quão excelente posso ser em tudo que me dedicar a fazer. Além de ter expandido minha mente e visão sobre o âmbito profissional, agora consigo ter percepção mais abrangente em todas as áreas da minha vida. Antes sabia o queria, hoje sei qual caminho seguir”

• Lucas Carvalho, maquiador, coach em postura e comportamento e consultor de skin care

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade