Publicidade

Estado de Minas

Comércio de artigos religiosos tem alta de 20% e imagens de santas estão em falta nas lojas

Em um ano de crise as comemorações da Igreja são sentidas como um milagre econômico


postado em 06/08/2017 06:00 / atualizado em 06/08/2017 08:03

Comércio tem dificuldades de repor estoque com a variedade e o tamanho de esculturas que retratam Maria pedidas pelos clientes(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A.Press)
Comércio tem dificuldades de repor estoque com a variedade e o tamanho de esculturas que retratam Maria pedidas pelos clientes (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A.Press)
A fé move montanhas e movimenta a economia. Na contramão do marasmo das vendas do comércio em geral, imagens de santos, publicações e artigos religiosos, além de viagens de peregrinação, despontaram em 2017, considerado o Ano Nacional Mariano pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O intuito da entidade é fortalecer a devoção dos católicos por Maria, Mãe de Deus, no período das comemorações dos 300 anos da descoberta da imagem da padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, nas águas do Rio Paraíba do Sul. A data também coincide com a celebração dos 100 anos das aparições de Nossa Senhora de Fátima, junto com a padroeira, uma das invocações de Maria mais queridas pelos brasileiros.

Em Minas Gerais, a celebração ganha sentido especial com os festejos dos 250 anos de devoção a Nossa Senhora da Piedade. Com a força da paixão por Maria, em um ano de crise as comemorações da Igreja são sentidas como um milagre econômico para o comércio de produtos religiosos. A corrida às compras provocou até a falta de alguns modelos de imagens da santa.

A Associação Comercial Industrial de Aparecida, município do interior de São Paulo onde fica o Santuário Nacional de Aparecida, prevê aumento de 20% nas vendas em relação aos últimos anos. O segmento é explorado por 1 mil lojistas, além de 2,4 mil feirantes especializados em artigos religiosos. “Em julho, houve algo inédito em Aparecida. Recebemos cerca de 50 mil peregrinos por dia. Isso nunca havia acontecido. Boa parte dos peregrinos é de Minas”, afirma o presidente da entidade, Ângelo Reginaldo Leite, sem revelar o faturamento esperado.

De acordo com o Santuário, no primeiro semestre deste ano houve um aumento de 500 mil peregrinos em relação ao mesmo período do ano passado. Todos os anos, são recebidos cerca de 12 milhões de fiéis no maior santuário no mundo dedicado a Maria. A maior expectativa gira em torno das vendas de outubro, em especial o dia 12, que coroa as homenagens à padroeira do Brasil. Desde 1º de outubro, haverá programação que inclui novena, missas, além de shows de artistas consagrados, como o cantor sertanejo Daniel e o padre Fábio de Melo.

“A história de Nossa Senhora Aparecida é muito próxima do povo brasileiro, que se tornou referência nacional. É a mística, a atração como algo próprio da fé”, afirma o reitor do Santuário Nacional de Aparecida, padre João Batista de Almeida. A identificação com Nossa Senhora é tamanha que, além de levar peregrinos à cidade paulista, provoca uma corrida às lojas de artigos religiosos.

Na tradicional editora e livraria Paulus, que comercializa títulos católicos no Edifício Arcângelo Maletta, no Centro de Belo Horizonte, a venda de imagens sacras cresceu cerca de 20% neste ano, impulsionada pela maior procura pela Nossa Senhora. A padroeira do Brasil é a campeã na preferência dos consumidores, garantindo 80% das vendas de esculturas, seguida pela de Nossa Senhora de Fátima. A loja tem se desdobrado para repor os produtos na velocidade ditada pelos clientes. Nem todos os tamanhos de imagens, oferecidas a preços que variam de R$ 20 a R$ 494, estão disponíveis e o terço de Maria também está em falta.

“Nossa Senhora Aparecida encarna o arquétipo brasileiro da mãe, sendo quase a face feminina de Deus. Também há uma devoção forte por Fátima, sobretudo pela projeção que ganhou no papado de João Paulo II. A procura por imagens e livros sobre Maria e terços aumentou 20%”, afirma o gerente da loja, Robson Marquesin. Os clientes vão à procura também de livros, orações e terços que estejam relacionados à Mãe de Deus. Novos volumes especializados em Nossa Senhora também ganharam as prateleiras.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade