Publicidade

Estado de Minas

Ministro Barbosa diz que pacote de concessões é mais uma etapa da política econômica

"Momento de alguns ajustes da política econômica, da estrutura da política econômica brasileira", disse o ministro durante o anúncio


postado em 09/06/2015 11:19 / atualizado em 09/06/2015 12:27

O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, afirmou nesta terça-feira, que o programa de privatizações é de grande importância para o desenvolvimento. A fala dele ocorreu durante o lançamento do Programa de Investimentos e Logística no Palácio do Planalto. Segundo ele, o governo traçou uma estratégia que combinou aumento de renda com maior inclusão social. "Estamos aqui para lançar mais uma etapa da nossa política econômica e estratégia que é bem sucedida", disse.

Barbosa afirmou ainda que o Brasil está em "momento de alguns ajustes da política econômica, da estrutura da política econômica brasileira". Segundo ele, está se construindo as bases do novo crescimento, que vai gerar mais na inclusão social e na transferência de renda, com oferta de serviços públicos universais e de qualidade.

"Para fazer isso é fundamental aumentar a produtividade no Brasil. Com isso poderemos sustentar o crescimento com estabilidade fiscal. Com mais estabilidade trabalhadores poderão ter salários maiores sem pressionar a inflação, as empresas poderão ter mais lucros sem pressionar a inflação", disse.

O ministro argumentou ser crucial aumentar o investimento no Brasil. Na visão dele, o Brasil precisa de mais investimento e para aumentá-los o Brasil tem de fazer uma combinação entre o governo e o setor privado. "O primeiro passo para a recuperação do investimento é garantir a estabilidade macroeconomia, melhorar a previsibilidade macro e dos principais indicadores da economia. Essa é uma condição necessária mas não suficiente. É preciso especialmente uma maior participação do setor privado", ponderou.

Ele explicou ainda que a maior parte dos investimentos deve ser feita pelo setor privado, mas defendeu que isso depende também de maior coordenação entre governo e setor privado. "Precisamos realizar grandes investimentos, de grande valor e de prazo de maturação bem longo, nesse processo é crucial coordenação entre governo e o Estado para viabilizar relação do ponto de vista regulatório", observou.

Barbosa argumentou ainda que a nossa taxa de investimento é de cerca de 20% do PIB, porcentual considerado por ele insuficiente para a aceleração do crescimento do Brasil. "Precisamos elevar o volume de investimento no Brasil porque isso é o que dá sustentabilidade para o Brasil", afirmou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade