Publicidade

Estado de Minas

Minério derruba balança comercial

Queda no preço internacional da commodity e total das vendas em janeiro ficaram 44% abaixo do valor registrado em dezembro


postado em 06/02/2015 06:00 / atualizado em 06/02/2015 06:54

As exportações de Minas Gerais em janeiro deste ano somaram US$ 1,914 bilhão, o menor valor dos últimos seis meses. O motivo foi uma queda dramática, de 44%, no valor das vendas externas do minério de ferro, a principal commodity do estado. A receita da exportação de ferro caiu de US$ 893,40 milhões em dezembro para US$ 500,24 milhões em janeiro. A diferença foi crucial para que o saldo da balança comercial mineira encerrasse o primeiro mês deste exercício com recuo de 10,8% em relação ao mês anterior.

Os dados constam de estudo feito pela Exportaminas, órgão da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, com base em informações do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic). O saldo da balança comercial do estado só não fechou o primeiro mês de 2015 no vermelho em razão do aumento das exportações de outros produtos em 3% (de US$ 1,373 bilhão em dezembro para US$ 1,414 bilhão em janeiro), mas, sobretudo, por causa do recuo de 22,3% das importações, de US$ 926,08 milhões para US$ 719,52 milhões. Foi o segundo mês consecutivo de queda nas compras fora do país – a cifra, em novembro, havia chegado a US$ 1,008 bilhão. Um dos motivos é o salto da moeda americana em relação ao real. Outro é o aperto no orçamento das famílias em função da inflação, o que reduz o poder de compra.

O estudo destacou que as exportações de minério em janeiro atingiram o menor valor dos últimos seis meses. Em agosto, foram US$ 897,52 milhões negociados e, em setembro, US$ 1,148 bilhão, por exemplo. A indústria mineira sente os efeitos da queda da commodity há vários meses. Tanto na quantidade enviada para fora, influenciada pela desaceleração da economia chinesa, quanto no preço da mercadoria.

Para se ter ideia, a tonelada do minério despencou quase 50% em um ano. O valor médio passou de US$ 135,79, em dezembro de 2013, para US$ 68,80 em igual mês de 2014. Um dos motivos dessa queda é o alto estoque no mercado mundial em função da redução na compra pelos chineses. Ao longo do último ano, o faturamento médio do setor caiu 11,29%, segundo balanço divulgado na última segunda-feira pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg).

O curioso, ainda conforme a entidade, é que a produção subiu 1,4% no mesmo período. A queda nas vendas externas do minério já havia afetado a balança comercial no segundo semestre do ano passado. De outubro para novembro, por exemplo, as exportações da commodity foram 22,8% menores. Como resultado, o saldo da balança comercial despencou 25,7%.

OUTRAS MERCADORAS

Já as vendas externas de outros produtos, embora tenham crescido, em janeiro, 3% em relação a dezembro, atingindo US$ 1,414  bilhão no primeiro mês de 2015, ainda estão abaixo do valor apurado em agosto (US$ 1,457 bilhão), setembro (US$ 1,462 bilhão) e outubro (US$ 1,535 bilhão).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade