Publicidade

Estado de Minas

Em Uberaba, Dilma ressalta crescimento da busca por crédito na pecuária

Em discurso na abertura da Expozebu, presidente diz que governo já repassou R$ 116 bilhões em crédito para setor agropecuário em 2014


postado em 03/05/2014 13:18 / atualizado em 03/05/2014 14:14

A presidenta Dilma recebe a medalha comemorativa dos 80 anos da Expozebu, em Uberaba (foto: Twitter @blogdoplanalto)
A presidenta Dilma recebe a medalha comemorativa dos 80 anos da Expozebu, em Uberaba (foto: Twitter @blogdoplanalto)
Um dia depois de ser oficializada como pré-candidata do PT ao Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff participou na manhã deste sábado da abertura da 80ª Expozebu em Uberaba, no Triângulo Mineiro. No evento, uma das maiores feiras pecuárias do país, ela ressaltou os resultados positivos da parceria entre o governo, produtores e instuições em busca de maior qualidade, desempenho e inovação.

Segundo a presidente, o setor já contratou R$ 116 bilhões do total de R$ 136 bilhões disponibilizados pelo governo federal em crédito rural e empresarial previstos no Plano Agrícola 2013/2014. Segundo Dilma, R$ 42,5 bilhões foram para o financiamento à pecuária, 26% a mais que na safra anterior.

 
No próximo plano agrícola o objetivo é avançar mais e ampliar o acesso dos pequenos e médios produtores, inclusive à assitência técnica em produção rural. "Construímos e aprovamos a Anater (Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural), órgão que facilitará a chegada de tecnologia, procedimentos de manejo e conhecimentos de genética para os pequenos produtores. Com mais assistência técnica e uso mais eficiente das áreas, a expectativa do governo é de que a renda e produtividades cresça.

Entre outras medidas citadas pela presidente, que devem ser incrementadas no país, estão linhas de crédito voltadas para pequenos produtores para aquisição de matrizes e reprodutores.

O protagonismo da pecuária zebuína brasileira, considerada referência nacional na produção de carne também foi ponto forte no discurso, assim como os desafios do setor. Para a presidente, o Brasil tem de enfrentar a competitividade através da qualificação do trabalho. Para isso, é necessário ensino técnico e profissional para formação de pesquisadores capacitados a inovar.

Durante o evento a presidente assinou ainda o decreto que regulamenta a lei 4716 de 29 junho 1965, que dispõe sobre a organização, funcionamento e execução dos registros genealógicos de animais domésticos no País. Segundo Dilma, o decreto é um diferencial e fruto de larga discussão com os produtores e permite alinhar o Brasil perante países onde tal serviço é extremamente desenvolvido.

Os produtores foram incentivados a participar do Cadastro Ambiental Rural (CAR), que permitirá os processos de regulamentação ambiental rural previstos no Código Florestal."Todos os proprietários rurais terão um ano para aderir e iniciar a regularização quanto ás áreas de preservaçaõ ambiental nas propriedades e teremos em mão a realidade da preservação que é fundamental para melhorar a gestão nas áreas rurais", diz. O Diário Oficial da União publicará um decreto do Ministério do Meio Ambiente formalizando a entrada em vigor do CAR, criado com o Código Florestal. Ele é um dos requisitos para a obtenção de financiamento público.

A presidente Dilma Rousseff, o governador Alberto Pinto Coelho e o prefeito de Uberaba, Paulo Piau, entre outras autoridades receberam a medalha comemorativa dos 80 anos da Expozebu e da ABCZ.

 


Publicidade