Publicidade

Estado de Minas

Supermercados se destacam no varejo, diz Cielo


postado em 03/02/2014 13:37 / atualizado em 03/02/2014 14:39

Os setores que mais cresceram no varejo brasileiro em 2013 ante o ano anterior, conforme o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), foram as companhias aéreas com expansão de 17,6% em receita nominal de vendas no período de comparação. Em seguida, de acordo com o indicador lançado nesta segunda-feira, 03, pela adquirente Cielo, vieram os setores de supermercados e hipermercados e drogarias e farmácias, ambos com 15,5%, na mesma base de comparação.

Se descontada a inflação, segundo o ICVA, os vencimentos foram 9,5%, 7,3% e 10,3%, respectivamente. O indicador da Cielo também mediu o desempenho da quarta edição da black friday, realizada na ultima sexta-feira de novembro. O faturamento, de acordo com o índice, cresceu 42,9% em relação à ultima vez que o evento foi realizado no Brasil seguindo o critério de receita nominal.


A maior evolução, conforme a Cielo, foi notada no e-commerce, que concentra o volume de vendas da data e aponta avanço de 200% antes às vendas registradas nas lojas online no mesmo intervalo de 2012. Na semana do Natal, segundo o ICVA, houve desaceleração do crescimento em relação à black friday, que ficou em 9,4%. "Os números indicam que houve uma antecipação das compras de Natal nesta edição da black friday", avalia a adquirente.

O ICVA não guarda, conforme o presidente da Cielo, Rômulo de Mello Dias, correlação com o desempenho financeiro da companhia. A adquirente desenvolveu, segundo ele, modelos matemáticos para isolar os efeitos do comportamento competitivo do mercado de credenciamento. Além disso, também foram retirados os efeitos da maior participação de cartões na economia pela substituição de cheque e dinheiro.

O índice da Cielo será divulgado mensalmente todo dia 14 retroativo do mês imediatamente anterior. A base de comparação é anual. A Cielo não descarta ampliar as alternativas de comparação, mas, Segundo Dias, na base anual é possível ter uma melhor análise do desempenho do setor varejista uma vez que há fatores sazonais no segmento.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade