UAI
Publicidade

Estado de Minas

Eike está perto de fechar acordo para salvar OGX

O Wall Street Journal destacou na versão impressa que a "realidade" chegou para Eike Batista


postado em 02/04/2013 10:08 / atualizado em 02/04/2013 10:25

O empresário Eike Batista está perto de anunciar um acordo para "salvar" a OGX Petróleo diante dos problemas de extração de óleo, de acordo com o InfoMoney. O mais provável é a venda de participação em um dos campos já declarados comerciais. De acordo com o Valor Econômico, o que parece trazer mais garantias de produção é o Tubarão Martelo, na Bacia de Campos, que tem reservatório de arenito, geologia menos complicada do que seu vizinho, Tubarão Azul, cujo um dos campos já foi declarado comercial.

Na última segunda-feira, o Wall Street Journal destacou na versão impressa que a "realidade" chegou para Eike Batista. O jornal norte-americano lembrou que o empresário criou um império do zero, levantando bilhões de dólares através das aberturas de capital de suas empresas, mas de lá pra cá perdeu dois terços da fortuna e vê a credibilidade sendo questionada. "A ambição de Eike de se tornar o homem mais rico do mundo vai ter que esperar", anunciou o jornal.


O Wall Street Journal mostrou ainda os expressivos investimentos realizados pelo grupo nos últimos anos: entre 2011 e 2012, foram US$ 15,7 bilhões. "Dúvidas foram levantadas sobre a habilidade de Eike em atingir os objetivos prometidos de seus gigantes projetos de infraestrutura. Com isso, as perdas do grupo EBX mais que dobraram, atingindo os US$ 2,5 bilhões", destaca.

O jornal informou que diante desse cenário, tudo que Eike pode fazer é buscar mais financiamento para suas empresas, vendendo parte de suas empresas para estrangeiros - como o acordo com E.On para vender parte do capital da MPX Energia.

Roberto Monteiro, CFO - Chief financial officer - da OGX Petróleo já destacou que busca "alternativas" para levantar dinheiro e participar do 11º leilão da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Uma dessas alternativas seria a venda de parte dos seus blocos de exploração e poços de petróleo.

Com InfoMoney


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade