Publicidade

Estado de Minas

Qiosque de shopping é alternativa de franquia


postado em 27/01/2013 06:00 / atualizado em 27/01/2013 07:12

A antiga fábrica de chocolate Doce Cacau, que atualmente é a Qoy Chocolate Experience, é outra alternativa de franquia até R$ 100 mil. Para ter um negócio da rede, que conta com 69 franquias, sendo seis em Minas Gerais, é preciso desembolso mínimo de R$ 65 mil. “Com R$ 100 mil é possível até montar um Café Qoy, com quiosque em shopping”, afirma Flávia Falci, diretora comercial da Qoy. O quiosque de shopping tem a vantagem de não precisar de luvas do ponto. Por outro lado, há mais instabilidade nos contratos, que são fechados com prazo de seis meses a um ano. “Há o risco de o shopping não querer renovar o contrato em seis meses. Mas o bom do quiosque é que a pessoa pode transportar de um lugar para outro”, observa Flávia.

Cada loja conta com cerca de 200 itens. No Café Qoy são vendidos ainda salgado, café e sorvete. Flávia afirma que o risco de perda do produto é pequeno. “Todas as lojas são climatizadas. E o produto que tem durabilidade menor é o pão de mel, que são quinze dias”, afirma. O empresário Wagner Oliveira decidiu apostar em um segmento em expansão: os serviços on-line. Em julho, ele montou a Fácil Aprender, que oferece cursos de capacitação pela internet de vendas, gestão, cobrança, caixa e atendimento ao cliente. A rede conta com 10 cursos disponíveis e tem sede em Araxá. Com seis meses, a Fácil Aprender conta com seis franqueados em Minas Gerais, Goiânia e Recife. Oliveira afirma que ainda há espaço para crescer no estado. “Hoje temos uma só franquia em Belo Horizonte. Temos espaço para mais seis”, diz. A procura pelos cursos on-line vem crescendo, segundo o empresário, por causa da escassez de mão de obra especializada. O custo também é mais baixo. “O curso on-line custa R$ 30 para a empresa. Em ambiente presencial, vai de R$ 100 a R$ 150”, completa. (GC)


Publicidade