Publicidade

Estado de Minas

Crescimento da arrecadação desacelera em abril


postado em 22/05/2012 15:25

O ritmo de crescimento da arrecadação federal em abril desacelerou, segundo os dados divulgados nesta terça-feira pela Receita Federal. Em março, o crescimento real, na comparação com igual mês de 2011, foi de 10,26%, enquanto que a alta real registrada no mês passado foi de 3,49%, em relação abril de 2011. Com isso, também, reduziu o patamar de crescimento das receitas no acumulado do ano, passando de 7,32% no primeiro trimestre de 2012, para 6,28%, de janeiro a abril.

Os dados da Receita mostram que houve queda de 31,5% em abril ante abril de 2011, no recolhimento de IPI sobre automóveis. A diferença ocorreu principalmente em função da redução de 7,6% das vendas no mercado interno, no mês de março (fato gerador para o recolhimento do IPI em abril).


Além disso, houve uma compensação de tributos, no valor de R$ 200 milhões a mais do que em abril de 2011. Também houve queda em abril no Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (-0,64%)e na Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) (-1,65%). Segundo a Receita Federal, a queda na arrecadação nos dois tributos ligados ao lucro das empresas se deve a uma queda real de 20,39% no pagamento dos tributos por estimativa mensal.

Ainda segundo dados da Receita, o Imposto de Renda Retido na Fonte sobre rendimentos de residentes no exterior teve queda de 7,04%, enquanto que a queda no IOF foi de 6,10% em abril ante abril de 2011.

Também houve uma redução de 52,96% no recolhimento da Cide da gasolina em função da redução das alíquotas de R$ 0,23 o litro para R$ 0,09, e da Cide do diesel de R$ 0,07 para R$ 0,04 por litro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade