Publicidade

Estado de Minas

McDonald's usava amônia em sua receita de hambúrguer nos EUA

Rede de fast food vai mudar a receita de seu hambúrguer, diz jornal


postado em 27/01/2012 09:20 / atualizado em 27/01/2012 17:07

Mais uma polêmica gira em torno dos alimentos comercializados pelo McDonald's. Nos Estados Unidos, a rede de fast-food vai mudar a receita de seu hambúrguer, informou nessa quinta-feira o jornal "Mail Online". Apesar do McDonald's não confirmar o motivo, a mudança na receita teria sido motivada depois que o chefe de cozinha e ativista Jamie Oliver resolveu botar a 'boca no trombone' ao descobrir que o processamento da carne usada no recheio de seus hambúrgueres utilizava hidróxido de amônia na conversão de sobras de carnes gordurosas. O produto de enchimento ganhou as manchetes depois que ele denunciou em seu programa, Jamie Oliver Revolução de Alimentos.

Chefe de cozinha Jamie Oliver resolveu botar a 'boca no trombone' em seu programa de TV(foto: AFP PHOTO DDP / AXEL SCHMIDT GERMANY OUT)
Chefe de cozinha Jamie Oliver resolveu botar a 'boca no trombone' em seu programa de TV (foto: AFP PHOTO DDP / AXEL SCHMIDT GERMANY OUT)
"Basicamente, nós estamos levando um produto que seria vendido na forma mais barata para cães e após este processo, podemos dar aos seres humanos. Por que qualquer ser humano sensato colocaria carne cheio de amônia na boca de seus filhos?", disse Oliver em seu programa de televisão.

Ainda de acordo o "Mail Online", o processamento da carne é realizado pela empresa BPI (Beef Products Inc) e, segundo o jornal, ninguém da empresa estava disponível para comentar o assunto.

Todd Bacon, diretor do Sistemas da Qualidade da empresa nos Estados Unidos afirmou ao jornal que cumpre todos os requisitos e regulamentações governamentais de segurança alimentar. "Além disso, temos a nossa própria comida, medidas de segurança e normas em vigor em toda a cadeia de suprimentos para garantir que servimos alimentos seguros e de alta qualidade para cada cliente, cada vez que visitam nossos restaurantes." A rede também afirmou que "a decisão de retirar os produtos do sistema do BPI não está relacionada a qualquer evento específico".

Na América Latina, a Arcos Dorados, empresa que opera o McDonalds em toda a região, inclusive no Brasil,informou por meio de nota que o aditivo em questão não é utilizado como ingrediente nem em qualquer processo da cadeia produtiva da marca na região. A companhia acrescenta que os hambúrgueres são preparados com 100% de carne bovina e que toda a produção é validada pelas autoridades regulatórias locais. A marca McDonald's existe em cerca de 120 países.


 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade