Publicidade

Estado de Minas

Disputa no INSS registra 603 candidatos por vaga

Emprego no órgão é um dos mais cobiçados


postado em 26/01/2012 06:00 / atualizado em 26/01/2012 06:43

Os candidatos ao concurso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que oferece 1.875 vagas de níveis médio e superior vão enfrentar uma concorrência acirrada para garantir um posto no governo federal. Organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC), o processo seletivo recebeu 916.210 inscrições em todo o Brasil. A maior procura é pelo cargo de técnico do seguro social, que teve 904.559 cadastros para 1,5 mil oportunidades — uma média de 603 concorrentes por vaga. Outras 11.760 pessoas disputam 375 vagas de perito médico previdenciário – 31,4 por cargo.

Do total de candidatos ao cargo técnico, quase 10% são de Minas. Em todo o estado foram feitas 88.942 inscrições, enquanto no Distrito Federal foram 34.443 para o posto de técnico. Os aprovados vão trabalhar nas agências da Previdência Social distribuídas no Distrito Federal e nos 26 estados. Para os técnicos, o salário é de R$ 4.536,53. Os médicos, por sua vez, ganharão rendimento de R$ 9.070,93.

As provas estão marcadas para 12 de fevereiro. Candidatos ao cargo de médico responderão questões de língua portuguesa, ética no serviço público, noções de direito constitucional e administrativo, além de conhecimentos específicos. Para quem quer ser técnico, além desses temas, haverá perguntas sobre regime jurídico único, raciocínio lógico e noções de informática.

Diplomacia Começa hoje a corrida para as 30 vagas de diplomata no Instituto Rio Branco, com salário de R$ 12.962,12. As inscrições custam R$ 150 e podem ser feitas até 12 de fevereiro por meio do site www.cespe.unb.br. Para concorrer, é preciso ter diploma de curso de graduação em qualquer área do conhecimento.

Os candidatos serão avaliados em quatro fases. Na primeira, eles farão prova objetiva de português, história do Brasil, história mundial, geografia, política internacional, inglês, noções de economia e direito e direito internacional público. Nas outras três, haverá provas escritas de português, história, espanhol e francês, entre outros temas. O primeiro exame está marcado para 25 de março.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade