UAI
Publicidade

Estado de Minas INTERIOR DE MINAS

Uberlândia: bancos podem ser obrigados a ter intérprete de Libras

Projeto aprovado prevê que agências bancárias da cidade podem ser obrigadas a disponibilizar um tradutor e intérprete da Língua Brasileira de Sinais


04/07/2022 20:47 - atualizado 04/07/2022 20:47

Agências bancárias de Uberlândia podem ser obrigadas a disponibilizar um tradutor e intérprete de Libras
Agências bancárias de Uberlândia podem ser obrigadas a disponibilizar um tradutor e intérprete de Libras (foto: Reprodução/Pixabay)
As agências bancárias de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, podem ser obrigadas a disponibilizar um tradutor e intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras) para atender a população surda, segundo o projeto de Lei 114/21, de autoria do vereador Neemias Miquéias (PSD).
 
A Câmara Municipal aprovou, nesta segunda-feira (4/6), o texto que acrescenta o dispositivo à Lei 9148/2006.
 
Agora o projeto seguiu para sanção do Executivo.
 
 
Uma vez que eles necessitam de um maior cuidado. 
 
"A ausência de intérprete pode expôr as pessoas com deficiência auditiva ao constrangimento, uma vez que elas nem sempre conseguem se expressar verbalmente", justificou o vereador.
 
Além da obrigatoriedade das agências bancárias em manter um profissional tradutor e intérprete de Libras, os estabelecimentos também deverão incluir a plataforma de acessibilidade.
 
Ou seja, ferramentas computacionais de código aberto, responsáveis por traduzir conteúdos digitais como texto, áudio e vídeo, para Libras.
 
Assim, a interação deverá ser realizada por intermédio de um atendimento virtual por aplicativo ou central de Libras. 
 
Se sancionada, a lei também exigirá que os estabelecimentos afixem, em local acessível e de fácil visualização, cartaz ou mídias digitais contendo o símbolo acessível de Libras.
 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade