UAI
Publicidade

Estado de Minas FESTIVAL

Planet Hemp e Emicida vão homenagear Taylor Hawkins no Lollapalooza 2022

As atrações vão ocupar o horário deixado pelo Foo Fighters após o cancelamento do show devido a morte do baterista


26/03/2022 21:15 - atualizado 26/03/2022 22:04

Montagem feita com Emicida, Planet Hemp, Criolo, e Taylor Hawkins
Atração que iria fechar o festival Lollapalooza 2022, Foo Fighters, será substituída por homenagem ao baterista Taylor Hawkins (foto: Montagem com imagens de divulação das bandas )
O Lollapalooza 2022 anunciou pelas redes sociais o novo line up deste domingo (27/3). O horário que seria a apresentação do Foo Fighters, a principal atração da noite, foi preenchido com uma homenagem ao baterista Taylor Hawkins, integrante da banda que morreu nessa sexta-feira (25/3). Planet Hemp e Emicida convidando DJ Nyack, DJ KL Jay, Criolo, Bivolt, Drik Barbosa e Rael sobem ao palco para a apresentação em homenagem ao instrumentista e, em seguida, haverá um tributo especial ao músico. 
 
 
 
Taylor Hawkins, foi encontrado morto nesta sexta-feira, em um hotel em Bogotá, na Colômbia. Investigadores colombianos informaram neste sábado (26/3) que traços de maconha, opioides e antidepressivos foram identificados no corpo do baterista do Foo Fighters.

Quem foi Taylor Hawkins
 
Hawkins tocou com a banda por mais de duas décadas, juntando-se logo depois que eles terminaram de gravar o álbum de 1997, 'The Color and the Shape'.

O baterista nasceu no Texas em fevereiro de 1972 e cresceu em Laguna Beach, Califórnia, onde começou a estudar música de conservatório. Embora sua especialidade fosse bateria, ele também tocava piano e violão.

Antes de ingressar no Foo Fighters, Hawkins tocou bateria para Alanis Morissette.

Entre os artistas que inspiraram sua carreira estavam Stewart Copeland, do The Police, e Roger Taylor, do Queen.

O Foo Fighters foi formado em 1994 por Dave Grohl, depois que seu grupo anterior Nirvana se desfez com a morte do vocalista Kurt Cobain.
Enquanto Grohl tocava no Nirvana, ele assumiu os vocais e a guitarra no Foo Fighters, e então Hawkins teve a difícil tarefa de tocar bateria em um grupo fundado por um dos bateristas mais célebres do rock.

"Fiquei um pouco nervoso no começo, mas superei isso", disse ele à OC Weekly logo após ingressar.

"Em qualquer momento em que você estiver fazendo um teste para algo, você ficará nervoso. Mas ninguém pode tocar melhor do que Dave Grohl. Ele apenas tem essa visão em sua cabeça."

Os dois às vezes trocavam de papéis durante os shows da banda, com Hawkins assumindo os vocais. Depois que a notícia de sua morte foi anunciada, muitos fãs compartilharam clipes dele cantando a música 'Somebody to Love', do Queen.

O primeiro disco da banda em que Hawkins participou foi 'In your honor', no qual além das percussões, participou como voz do tema 'Cold Day in the Sun'.

Ao longo da carreira no Foo Fighters, Taylor também participou de outros projetos independentes. Entre eles estão o Taylor Hawkins and the Coattail Riders, no qual tocava bateria e cantava, e sua banda de covers, a Chevy Metal.

Atualmente, ele ainda formava o NHC, uma superbanda que teve início durante a pandemia, com Dave Navarro e Chris Chaney, do Jane's Addiction.

Em 2001, quando visitava Londres, o músico sofreu uma overdose de heroína e passou duas semanas em coma.

Falando sobre a experiência em 2018, ele disse que foi "um verdadeiro ponto de mudança para mim".

Em 2021, ele e seus companheiros de Foo Fighters foram incluídos ao Hall da Fama do Rock and Roll.



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade