UAI
Publicidade

Estado de Minas MÚSICA

Veterano na produção musical, André Bedurê estreia em disco solo

Com o lançamento do single 'Tremor essencial'' ele anuncia o álbum 'Inquietudes crônicas' e campanha para seu lançamento


11/10/2021 04:00 - atualizado 11/10/2021 07:46

o produtor e músico André Bedurê
Com 40 anos de carreira como produtor musical, André Bedurê prepara o lançamento de seu primeiro álbum solo, "Inquietudes crônicas" (foto: João Nunes/Divulgação)

Produtor musical associado a artistas como Cauby Peixoto, Zezé Motta, Zeca Baleiro e Simone Mazzer, o paulista André Bedurê completa 40 anos de carreira em 2021 e prepara o lançamento de seu primeiro álbum solo , " Inquietudes crônicas ", com previsão de lançamento ainda para este ano de 2021. O primeiro single, " Tremor essencial ", recém-lançado nas plataformas digitais, conta com a participação do mineiro Lô Borges.

A letra da música, que Bedurê escreveu em parceria com seu irmão, Roberto Sampaio, se refere a um distúrbio do sistema nervoso que pode causar tremor em algumas partes do corpo. O artista é acometido por essa condição, que se manifesta nele através das mãos levemente trêmulas ao tocar violão . Portanto, trata-se de uma canção pessoal que faz metáfora a partir da patologia.

Além de ser lançada nas plataformas digitais, a música também ganhou um videoclipe animado pelo artista gráfico Felipe Tognoli, disponível no YouTube.


VOLTA 

Para quem resolveu se tornar músico depois de ouvir o emblemático álbum "Clube da Esquina" (1972), André Bedurê se sente lisonjeado em poder lançar um single com Lô por meio da Dubas, selo musical criado pelo compositor e produtor Ronaldo Bastos, também um dos fundadores do Clube da Esquina.

"Completando esses 40 anos desde que subi num palco pela primeira vez, sinto que essa nossa parceria é uma grande volta que esse mundo deu, maior até que esses 40 anos de profissão, já que o seu início data de 1973, mais ou menos, quando eu tinha 9 anos e ouvi o LP duplo 'Clube da Esquina'", afirma o músico, em texto de divulgação do trabalho.

"Depois, já com 15 anos, arrumei um baixo emprestado para convencer meu irmão a me deixar entrar em sua banda, na qual faltava um baixista. O nome da banda era Coração do Planeta, em homenagem a uma música que se tornou um hino para nós naqueles tempos: 'A página do relâmpago elétrico', de Ronaldo Bastos e Beto Guedes. Como diz uma antiga canção dos gênios Toninho Horta e Fernando Brant: ‘Pois hoje eu sou o que eu fui, não desmenti o meu passado’", ele acrescenta na nota.

Com produção musical do próprio André Bedurê em parceria com o músico Cauê Alves, a gravação de "Tremor essencial" contou também com os músicos Eduardo Escalier (bateria), Jonas Moncaio (violoncelo) e Ana Clara Fischer (vocais). Ainda sem data de lançamento, "Inquietudes crônicas" terá oito faixas e a presença de artistas como Zeca Baleiro, Lúcia Santos, Evandro Camperon, Adolar Marin e Kléber Albuquerque.

Agora, enquanto o disco está em fase final de produção, Bedurê se prepara para lançar mais dois singles. Para viabilizar a produção dos videoclipes de cada uma das músicas, a confecção de pôsteres e camisetas, ações de divulgação nas redes, uma tiragem de 100 LPs do disco e um show de lançamento, o artista lançou uma campanha de financiamento coletivo com valores de R$ 50 a R$ 1.500. Para mais informações: @andre.bedure (no Instagram). 
'TREMOR ESSENCIAL'

“TREMOR ESSENCIAL”
André Bedurê part. Lô Borges 
Dubas
Disponível nas plataformas digitais 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade