Publicidade

Estado de Minas

Vazamento de 'Marighella', de Wagner Moura, não altera lançamento do filme

Cópias piratas do longa rodaram as redes sociais no último fim de semana. Filme estreou nos EUA em 30 de abril


11/05/2021 13:18

Seu Jorge e Adriana Esteves em cena de
Seu Jorge e Adriana Esteves em cena de "Marighella" (foto: O2/Divulgação)
Estreia na direção de Wagner Moura, o filme “Marighella”, que chegou aos cinemas e a plataformas de streaming nos EUA em 30 de abril, foi alvo de vazamento no Brasil. O filme, que só estreia no país em 20 de novembro, circulou no último fim de semana por meio de redes sociais. Um link não oficial deu acesso à produção com legendas em inglês.
 
A equipe do longa se reuniu na segunda-feira (10/5) para decidir o que fazer enquanto as páginas com o link pirata eram derrubadas. 
 
Por meio de nota, a assessoria de imprensa do filme afirmou: "'Marighella' estreou nos Estados Unidos no dia 30 de abril. O longa foi disponibilizado em algumas plataformas digitais para usuários do país, o que possibilitou o vazamento do filme para a internet no último final de semana. A estratégia de lançamento nos cinemas brasileiros segue a mesma. 'Marighella' será lançado oficialmente no segundo semestre."
 
Um dos produtores do filme, o cineasta Fernando Meirelles, afirmou à “Folha de São Paulo”: “Por alguma razão as pessoas acham que roubar fruta na árvore ou assistir filme pirata não é roubo. A mente humana é pródiga em autoengano.”
 
O caso envolvendo “Marighella” é semelhante ao ocorrido em 2007, com “Tropa de elite”, de José Padilha. Na época, uma versão não finalizada do filme foi parar em camelôs de todo o país, fazendo com que sua continuação, em 2010, fosse lançada com vários protocolos anti-pirataria. 
 
Seu Jorge e Wagner Moura no Festival de Berlim em 2019(foto: AFP)
Seu Jorge e Wagner Moura no Festival de Berlim em 2019 (foto: AFP)
Assim como “Tropa 1”, “Marighella” teve première no Festival de Berlim. Filmado entre 2017 e 2018, o longa está pronto desde 2019, quando participou de festivais internacionais. Seu lançamento no país já virou uma novela.
 
Inicialmente ele estava programado para chegar ao circuito comercial em 20 de novembro de 2019, Dia da Consciência Negra. Só que em agosto daquele ano a produtora O2 Filmes teve dois pedidos de recurso para a comercialização de “Marighella” negados pela Ancine, a Agência Nacional de Cinema.
 
Um dos recursos negados se referia a um possível pedido de ressarcimento de despesas pagas com dinheiro da produtora no valor de cerca de R$ 1 milhão, por meio do Fundo Setorial do Audiovisual, o FSA. O outro questionava se a verba para comercialização do filme poderia ser adiantada.
 
Em janeiro de 2020, foi anunciado que o filme estrearia em maio. Em decorrência da pandemia, o lançamento foi adiado para abril de 2021 e agora para novembro.
 
Estrelada por Seu Jorge, a cinebiografia narra os últimos anos de vida de Carlos Marighella (1911-1969), guerrilheiro que liderou um dos maiores movimentos de resistência contra a ditadura militar no Brasil, na década de 1960. A base do filme é o livro “Marighella, o guerrilheiro que incendiou o mundo” (2012), do jornalista Mário Magalhães.
 
No elenco também estão Bruno Gagliasso, Adriana Esteves, Humberto Carrão, Luiz Carlos Vasconcelos, Herson Capri e Bella Camero.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade