Publicidade

Estado de Minas

NotreDame Intermédica amplia atuação em Minas Gerais e adquire o Lifecenter

Operadora de saúde investiu R$ 514 milhões, principalmente, nas aquisições recentes em Minas Gerais e São Paulo


22/06/2021 16:24 - atualizado 22/06/2021 17:06

Sede do grupo é em São Paulo(foto: GNDI/Divulgação)
Sede do grupo é em São Paulo (foto: GNDI/Divulgação)

O Grupo NotreDame Intermédica (GNDI), importante operadora de saúde do Brasil, acaba de adquirir o Lifecenter, hospital referência na capital mineira, ampliando a presença em Minas Gerais, também com a incorporação de cinco novos ativos. O Lifecenter conta com 205 leitos, sendo 40 de UTI. 

 

De acordo com a Divulgação de Resultados do 1º trimestre de 2021, a companhia investiu R$ 514 milhões, principalmente, nas aquisições recentes em Minas Gerais e São Paulo, além de recursos investidos em reformas, melhorias e adequações da rede própria e investimentos em tecnologia da informação, como novos sistemas e equipamentos.

Com 53 anos de atuação, o grupo é pioneiro em medicina preventiva, desde 1982, e acolhe mais de 6,4 milhões de beneficiários. A empresa é sediada em São Paulo, composta pela NotreDame Intermédica (saúde) e Interodonto (odontologia), e conta com 22 mil colaboradores.

 

 

Com as aquisições recentes, o GNDI pretende replicar o modelo de negócios já adotado nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Paraná.

 

Em entrevista ao Estado de Minas, o presidente do GNDI, Irlau Machado Filho, fala sobre esse momento da companhia.

 
Qual o significado, para o grupo, de chegar a Minas Gerais? Qual a importância da presença aqui? E por que a decisão de chegar a Minas?

O Grupo NotreDame Intermédica é hoje a maior operadora de saúde do Brasil, com 53 anos de atuação, e Minas Gerais já estava em nosso radar há alguns anos, por ser um estado estratégico no mapa de saúde suplementar. Após estudos e prospecções, com duração de mais de três anos e foco em como contribuir com a população, nas diversas regiões do estado, iniciamos as aquisições, em 2020, com a compra do Grupo Santa Mônica, de Divinópolis e Nova Serrana. E continuamos a busca de oportunidades que resultaram nas aquisições do Lifecenter e do Grupo Medisanitas Brasil.

O presidente do Grupo NotreDame Intermédica, Irlau Machado Filho(foto: GNDI/Divulgação)
O presidente do Grupo NotreDame Intermédica, Irlau Machado Filho (foto: GNDI/Divulgação)
Nossa chegada em Minas, um estado tão importante, nos deixa ainda mais perto de atingirmos nosso objetivo de ampliar nossa presença nacional com Rede Própria. Com as aquisições recentes em Minas Gerais, pretendemos replicar o modelo de negócios já adotado nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Paraná, entregando saúde de qualidade a preços acessíveis.

Quais as principais aquisições já realizadas no estado? Por que a escolha pelo Lifecenter? O que muda no hospital com a chegada do grupo?


Em Minas Gerais, o GNDI adquiriu cinco ativos, totalizando 461 mil beneficiários de saúde, 368 mil beneficiários de odontologia e sete hospitais, com um total de 721 leitos. Em Belo Horizonte, o grupo adquiriu o Lifecenter, hospital de referência situado na capital mineira, uma das mais sofisticadas e renomadas instituições de saúde do estado, com 205 leitos, sendo 40 leitos de UTI. Além dos atendimentos de alta complexidade, incluindo cirurgias bariátricas, neurológicas e cardíacas, o hospital também é certificado Joint Comission International (JCI) e ONA 3, comprometido com os altos níveis de qualidade do GNDI.

Ainda em BH, o Grupo Medisanitas Brasil também passa a integrar o GNDI. No Sul de Minas, o Hospital Poços de Caldas, maior e mais moderno hospital da cidade em operação desde 2016, bem como os planos de assistência médica e odontológica da região, com operações em nome da Climepe Total, passam a integrar o GNDI. O Grupo Santa Mônica, com unidades em Divinópolis e Nova Serrana, também foi adquirido pelo grupo. 

 
Estão previstos novos investimentos no estado? E sobre as novas unidades na Grande BH? Em que pé está? Quais são as perspectivas?


Para o segundo semestre de 2021, está prevista a abertura de duas novas unidades na Região Metropolitana de Belo Horizonte: uma Unidade Avançada (centro clínico e pronto atendimento) em Betim, e a operação do Hospital Santa Helena, em Contagem, que será mais uma unidade do Lifecenter

 
Em que se baseia o trabalho do grupo? Para o grupo, o que significa cuidar da saúde?

O Grupo NotreDame Intermédica é uma operadora de saúde cuja missão é prover saúde de qualidade a preços acessíveis a gerações de brasileiros. Somos pioneiros em medicina preventiva, área em que atuamos desde 1982, por meio de programas estruturados para oferecer saúde integral com acolhimento aos nossos mais de 6,4 milhões de beneficiários.

 

A companhia se distingue por oferecer uma ampla Rede Própria: uma estrutura de atendimento que, em março de 2021, contava com 29 hospitais, 88 centros clínicos, 23 prontos-socorros autônomos, 15 centros de medicina preventiva, 72 pontos de coleta de análises clínicas, 12 unidades para exames de imagem e dois centros de saúde exclusivamente dedicados aos idosos (NotreLife 50+).

O GNDI pensa em cada etapa do atendimento médico e nas diferentes necessidades de seus beneficiários. Por isso, o foco da companhia é oferecer sempre a melhor experiência: rapidez nos agendamentos de consultas, atendimento humanizado e medicina preventiva, bem como uma gestão eficiente da saúde dos colaboradores das empresas clientes.

Além da saúde, o GNDI também tem uma equipe de ESG que ser dedica às questões de sustentabilidade do negócio. Em 2020, por exemplo, a empresa foi considerada "carbono neutro" por seu trabalho para a compensação de 100% das emissões. E, para conciliar sustentabilidade com eficiência, é preciso eliminar vícios e abusos e fazer o que é certo para o paciente.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade