Publicidade

Estado de Minas

Conta Gotas


21/04/2021 14:45

Vacina e toxina botulínica
(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)

Pesquisa conduzida pela Escola Superior de Estética Cosmetologia (Esec), em parceria com o Centro de Pesquisas e Análises Heráclito, afirma que a vacina CoronaVac inibe a ação da substância botulínica, utilizada em tratamentos estéticos. O estudo analisou a aplicação intramuscular da toxina em pacientes que tiveram COVID-19 e em outros que receberam a vacina CoronaVac, da farmacêutica chinesa Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan. Responsável pela pesquisa, Daniela López, especialista em estética e cosmetologia avançada, explica que se observou uma melhor performance da toxina botulínica em pacientes curados da infecção. “Os efeitos para pacientes vacinados e que após 10 dias aplicaram a toxina para as rugas dinâmicas não foram satisfatórios. É comum que a substância tenha resultados três dias após a utilização. Na pesquisa, mesmo após 20 dias, a toxina botulínica não teve efeito”, diz. Porém, os pacientes relataram aumento na hidratação e melhora na qualidade da pele. O estudo não identificou os elementos da vacina que atuam na neutralização da toxina.
 
Atividade física 
na infância
(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)

O Comitê da Criança e do Adolescente da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), em parceria com a Mauricio de Sousa Produções, desenvolveu dicas para conscientizar, de forma lúdica, crianças e adolescentes sobre a importância de hábitos saudáveis. Confira dicas para crianças e jovens realizarem atividades físicas em casa, haja vista a pandemia de COVID-19 e a necessidade de praticar o distanciamento e o isolamento social:

» Levante-se da cadeira ou do sofá, toque os dedos dos pés com as mãos, depois erga as mãos bem alto sobre a cabeça tentando alcançar o teto. O ideal é repetir este exercício 10 vezes;
» Corra no mesmo local por 30 segundos e faça polichinelos e agachamentos por 15 segundos cada. Pratique um pouquinho todos os dias e procure bater seus próprios recordes;
» Dance uma música realizando os comandos “pé direito na frente, pé direito atrás, roda, roda, roda...”, ou simplesmente movimente seu corpo com alegria enquanto a música toca;
» Encha uma bexiga com ar, lance-a para cima e não a deixe cair no chão;
» Faça uma caça ao tesouro. Crie as regras, os desafios e dicas... escolha e esconda um tesouro bem legal. Convide toda a família para participar e se exercite de forma bem descontraída.

» Outras dicas são: busque um local seguro para a prática de atividade física, respeite as necessidades do corpo, beba água, faça refeições saudáveis e converse com um profissional de saúde caso tenha desconfortos durante a prática de exercícios.

Estresse x saúde bucal
(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)

Com o isolamento social, muitas pessoas estão passando por mudanças na rotina que podem aumentar o estresse. Essa tensão afeta o organismo de diferentes formas. Sara Paz, consultora da GUM, alerta sobre a influência do estresse na saúde bucal. “A quarentena gera a sensação de ansiedade, e esse estresse pode ter um efeito pró-inflamatório, que somado a uma higiene bucal precária, impacta na saúde bucal e causa doenças periodontais, aftas e outros problemas”, afirma. A especialista recomenda atenção a possíveis incômodos, como aftas, bruxismo, boca seca e doenças gengivais e periodontais, e reforça a importância de manter hábitos saudáveis de cuidado bucal, escovando os dentes e realizando a limpeza interdental. “Caso a pessoa apresente problema bucal deve procurar o dentista. Como estamos em período de quarentena, entre em contato com o profissional antes por telefone para analisar a possibilidade de uma consulta presencial”, ressalta.

“Eu Me Protejo”
(foto: Eu Me Projeto/Divulgação)
(foto: Eu Me Projeto/Divulgação)

O projeto “Eu me protejo” é voluntário, independente, gratuito e foi criado para servir de apoio a famílias e educadores em conversas com as crianças sobre seu corpo e como protegê-lo, evitando situações de violência. O site do projeto traz uma cartilha ilustrada, em linguagem acessível, voltada para crianças com e sem deficiência, com até 8 anos, para ser lida pela criança com os pais, parentes ou educadores. O “Eu me protejo” surgiu da união de profissionais de diversas áreas – educação, comunicação, psicologia, direito, medicina e ativistas dos direitos humanos e das crianças. A cartilha tem versões em espanhol, em inglês, em audiolivro no YouTube, em libras, audiodescrição e em formato de bolso. O projeto recebeu o prêmio Neide Castanha, que homenageia pessoas e instituições que se destacam na defesa dos direitos humanos de crianças e adolescentes. A cartilha pode ser acessada no site www.eumeprotejo.com.

5 dicas para controlar a oleosidade  do cabelo
(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)

O excesso de oleosidade capilar pode afetar a aparência, deixando os fios com aspecto sujo e pesado. Além de atrapalhar no visual, esse fator é capaz de aumentar a produção de caspas, causar dermatites e queda capilar. Para auxiliar quem sofre com o excesso de oleosidade nos fios, a Mahogany separou cinco dicas para controlá-la. 

Confira:

>> Evite banhos quentes: a água quente estimula o ressecamento da pele e do couro cabeludo, o que faz com que as glândulas sebáceas entendam que o cabelo está precisando de hidratação e produzam mais óleo para repor nutrientes. Tome banho morno e frio.

>> Use shampoo: shampoos antirresíduos têm componentes que eliminam toda a gordura do cabelo. Por esse motivo, é melhor optar por produtos específicos para cabelos oleosos.

>> Não exagere no condicionador: indispensável para qualquer tipo de cabelo por selar as cutículas, nas madeixas oleosas o condicionador deve ser passado em menor quantidade. É indicado aplicar apenas nas pontas e nunca na raiz.

>> Abuse do enxágue: ao fim do banho, não deve existir nenhum resquício de shampoo, condicionador ou máscara no cabelo. Não utilize cremes que não exijam enxágue.

>> Lave os cabelos em dias alternados: é comum que o cabelo seja lavado com frequência. Entretanto, a oleosidade é essencial para a saúde das madeixas e removê-la todos os dias pode ser prejudicial. Portanto, lave o cabelo em dias intercalados.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade